Escatologia – As Festas Judaicas e seus Significados Proféticos

Eu estou trabalhando num artigo sobre os diversos sinais escatológicos que podemos observar na época atual, mas antes disso acredito ser fundamental explicar o significado profético das Festas Judaicas. Infelizmente, para uma grande parte dos Cristãos atuais, as passagens de Levíticos 23 onde estão as ordenanças das Festas, são maçantes textos relacionados a cultura judaica apenas, sem maior significado. Grande engano, há muito mais por detrás dessas Festas do que muitos imaginam.

Primeiramente, repare que em Levítico 23.1, Deus define as festas para serem fixas e como santas convocações, ou seja, são convocações para uma assembléia sagrada para seu povo, uma espécie de ensaio geral e, se é algo sagrado e foi instituído pelo próprio Deus, não podemos ignorar sua importância. Os Cristãos não tem nenhum dever ou compromisso  de observar ou celebrar  essas festas, mas o entendimento do seu significado traz um ganho tremendo para a Fé. Jesus, como um judeu justo, celebrou as festas, como pode-se observar nos registros dos evangelhos, inclusive Leia Mais

Beleza e Curiosidades da Bíblia – Elohim

O primeiro dos muitos nomes de Deus, que é apresentado na Bíblia, ocorre já na primeira frase de abertura do livro do Gênesis. Nos posts anteriores dessa série (aqui e aqui), vimos as duas primeiras palavras de Gênesis 1.1, agora veremos a terceira, “Elohim“. Além da curiosidade que iremos analisar, relacionada ao hebraico antigo, gostaria de levantar um outro aspecto muito interessante deste trecho, pois quem conhece o hebraico já percebe pela sua terminação que Elohim é plural, ou seja, se fôssemos literalmente interpretar o versículo, teríamos algo como …  Leia Mais

Dica de Livro – Compreendendo Todas as Parábolas de Jesus

O livro “Compreendendo Todas as Parábolas de Jesus”, de Klyne Snodgrass (ver aqui), editado pela CPAD, é uma obra muito recomendada para todo estudioso das Escrituras Sagradas, seja você um professor ou um aluno. As parábolas de Jesus estão entre as mais conhecidas e influentes histórias da humanidade que através de seus enredos fictícios ilustram muitas verdades. As parábolas não são sistematizações teológicas exaustivas, são analogias limitadas que somente são corretamente interpretadas Leia Mais

Beleza e Curiosidades da Bíblia – Criou

No meu post anterior (aqui) nós vimos a primeira palavra (“no princípio“) do primeiro versículo da Bíblia no hebraico antigo e as suas curiosidades, neste post iremos abordar a segunda palavra desse mesmo versículo, no caso “ברא” (bara’) que no contexto tem o significado de “criou” (criar a partir do nada). A primeira palavra (“beresheet“) nos mostrou, através da interpretação dos símbolos do proto-hebraico, o trabalho redentor de Cristo na cruz, o que nos lembra do versículo em Isaías 46:10

que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade“.

De fato, podemos comprovar isto por um estudo mais profundo através das raízes do hebraico, como vimos em posts anteriores.

Agora, a palavra criou (“bara’“), que no hebraico possui a mesma raiz das palavras Leia Mais

Beleza e Curiosidades da Bíblia – No Princípio

Conforme comentei no post anterior dessa série (veja aqui), vamos prosseguir com mais um artigo sobre a beleza e curiosidades da Bíblia em sua formação. No primeiro post coloquei uma tabela apresentando a evolução da escrita hebraica ao longo da história (você pode consultar a tabela aqui)  e ela nos será útil nessa análise onde estudaremos a primeira palavra escrita no livro do Gênesis. O objetivo dessa série é mostrar certas características da formação do hebraico e a sua disposição nos livros que, pela mensagem em si, apresentam características sobrenaturais, criadas por um Deus cujos pensamentos são verdadeiramente muito maiores do que os nossos até mesmo nos pequenos detalhes, de tal forma, que estes nos passam despercebidos muitas vezes, visto que desconhecemos Leia Mais

Dica de Livro – Comentário Judaico do Novo Testamento

O escritor David H. Stern é conhecido por escrever o Novo Testamento Judaico, que é uma tradução do Novo Testamento, a partir do original grego, feita para extrair a essência do seu judaísmo, visto que o Novo Testamento foi escrito por judeus. Nessa mesma linha ele, posteriormente, escreveu o livro Comentário Judaico do Novo Testamento (editora Atos, 946 páginas) onde ele lida com “assuntos judaicos” que confrontam os leitores do Novo Testamento, são questões que judeus possuem a respeito de Yeshua (Jesus), o Novo Testamento e o cristianismo; aborda também as questões que os cristãos têm sobre Leia Mais

Beleza e Curiosidades da Bíblia – O Alfa e o Omega

Este post é o primeiro de uma série relacionados à beleza e curiosidades da Palavra de Deus em sua formação e conteúdo. A Bíblia é um livro sem igual, composto por mais de 40 autores, escritos originalmente em 3 idiomas e em 3 continentes (Ásia, África e Europa) ao longo de quase 1600 anos, enfim, um compêndio único, cuja importância e impacto na nossa civilização já é motivo mais que suficiente para sua leitura e estudo, sem contar as implicações filosóficas e espirituais para nossas vidas, características estas que tornam essa leitura ainda mais significativa e fundamental, mesmo para os que ainda nela não acreditam. Tais atributos tornaram a Bíblia o Leia Mais