Os Três Níveis

A arca de Noé tinha o próprio Deus como designer (Gênesis 6:14-16), e a salvação por meio de Jesus é o design de Deus (Jonas 2:9, Efésios 1:9,11). A arca de Noé continha apenas uma porta (Gênesis 6:16), assim como Jesus é a única porta para a salvação (João 10:9). A arca de Noé continha três níveis (Gênesis 6:16) e a salvação possui três níveis experienciais (2 Coríntios 1:10): passado, presente e futuro.
 
No passado (em Moriah), Jesus nos livrou da pena do pecado; no presente, Ele nos livra do poder do pecado; e no futuro Ele nos livrará da própria presença do pecado. Da mão de Noé foi dado o sinal da pomba, um símbolo de paz e da presença permanente do Espírito de Deus.
 
A vida cristã também é permeada de três níveis de conhecimento e intimidade com o SENHOR. O Tabernáculo apresentava os mesmos três níveis: o Pátio, o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo; sendo então uma simbologia, uma sombra dos três níveis da vida cristã, que abrangem o corpo (Pátio), onde sacrificamos todo os dias os desejos da carne no altar (vide Romanos 12:1), a alma (Lugar Santo), onde renovamos e transformamos a mente (intelecto) e o coração (sentimentos), e o espírito do homem (Lugar Santíssimo), onde nos enchemos do Espírito e da presença do SENHOR e buscamos ser um com Ele.
 
O cristão entra no Pátio pela , aceitando o sacrifício de Cristo na cruz (altar) e lendo a Palavra (bacia) que limpa e aumenta a sua fé, então ele cresce e se desenvolve para entrar no Lugar Santo pela esperança, pela expectativa do bem que virá, tendo a mente (intelecto) e o coração (sentimentos) iluminados (menorah), alimentados (mesa dos pães da presença) e buscando ao SENHOR em oração (altar de incenso). Finalmente, ele adentra o Lugar Santíssimo quando conhece e pratica o verdadeiro amor, a Deus acima de tudo e ao próximo como a si mesmo, tendo em si a presença do SENHOR (arca da aliança). Vide 1 Coríntios 13:13, “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.
 
A fé em Cristo nos faz passar pela porta do caminho que nos leva ao Pátio; a esperança, a expectativa do bem que virá por meio de Cristo nos leva pela porta da verdade que nos faz adentrar ao Lugar Santo. Já o amor de Cristo e em Cristo é a chave para passar a porta que nos leva para a vida, para o Santíssimo, onde está a presença de Deus e a vida eterna. Vide João 14:6, “Respondeu-lhe Jesus: Eu Sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por Mim.
 
O cristão no Pátio, dá fruto (a 30); pelo processo de limpeza ele cresce, entra no Lugar Santo, e começa a dar mais fruto (a 60). Quando está cheio do Espírito, da presença e do amor do SENHOR, ele entra no Santíssimo e dá muito fruto (a 100). Vide textos de João 15:2,5 e Mateus 13:23.
 
O cristão no Pátio, ainda está com o seu “barco” na areia, junto à praia do lago, pouco ainda conhece do seu SENHOR, apenas ouve dEle se falar. O cristão no Lugar Santo já está com o seu “barco” em “águas rasas“, onde o SENHOR mesmo lhe instrui e ensina sobre Si e o Reino. Mas é com o seu “barco” em “águas profundas“, no Santíssimo, onde a intimidade com o SENHOR é igualmente profunda e plena, onde a verdadeira recompensa se manifesta e transborda a ponto de ser abundantemente cheio, rasgando nossas “redes”. Vide Lucas 5:1-7.
 
O cristão no Pátio conhece a boa vontade do SENHOR. No Lugar Santo ele conhece a agradável/aceitável vontade do SENHOR, mas é no Santíssimo onde ele conhece a perfeita vontade do SENHOR. É um processo gradativo de conhecimento e de intimidade com o SENHOR que nos revela também gradativamente a Sua vontade. Vide Romanos 12:2, “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
 
Eu recomendo que você busque ao SENHOR com ardor, constância, fervor e profundidade, por meio da Palavra, da oração e deixando o Espírito lhe mudar, moldar e guiar … deixe de ser um cristão menino, carnal (no Pátio) e cresça, passando pelo Lugar Santo, renovando e transformando a sua mente e coração, até chegar ao Santíssimo, onde então você conhecerá a perfeita vontade do SENHOR, sendo um com Ele; então conhecerá e manifestará em si o amor verdadeiro, que é o maior e o mais nobre dos sentimentos, das virtudes do fruto do Espírito, o qual nos faz parecidos com o SENHOR, onde você dará muito fruto (a 100), terá a recompensa das “águas profundas“, alcançará a vida abundante, e assim conhecerá a Plenitude de Cristo, de Sua vontade e será cheio de toda a sabedoria e entendimento espiritual.
 
Que o SENHOR lhe ilumine e abençoe!!! 🙏❤️

 

O Perdão Perfeito e Pleno do SENHOR

Quem, ó Deus, é semelhante a Ti, que perdoas a iniqüidade e Te esqueces ( עבר `abar ) da transgressão do restante da Tua herança? O SENHOR não retém a Sua ira para sempre, porque tem prazer na misericórdia.” (Miquéias 7:18)

O termo para o verbo “esquecer” aqui em hebraico é עבר ( `abar ) que significa: ultrapassar, passar por, atravessar, alienar, tomar, levar embora, passar por cima … é o mesmo termo do qual deriva o termo “hebreu” ( עברי, “Ibriy” ), que significa “pessoa dalém de”, “passar adiante” …

Portanto, “esquecer” aqui não significa que o SENHOR já não lembra do pecado, até porque pelo Seu atributo de Onisciência, isso lhE é impossível, mas isso significa que, quando o SENHOR perdoa a iniquidade e “esquece” a transgressão, ELE “passa por cima” destes pecados e os mesmos já não tem poder para nos acusar e condenar, pois foram “levados embora”, foram “ultrapassados”; o perdão é perfeito e pleno, já que o pecado não tem mais poder acusatório para condenação.

Portanto, devemos espelhar essa característica do SENHOR, o nosso Pai celeste, e também ter prazer na misericórdia, proporcionando um perdão pleno, completo para com o próximo sempre que for necessário (“setenta vezes sete” como disse Jesus) …

Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai.” (Lc 6:36)

A misericórdia triunfa sobre o juízo.” (Tg 2:13b)

Que o SENHOR lhe abençoe e lhe proporcione a Paz que excede a todo entendimento!

Beleza e Curiosidades da Bíblia – Verdade

A idéia hebraica de “verdade” ( emet: אֱמֶת ) é mais rica do que a descrição factual ou a sua “correspondência” entre linguagem e realidade, uma vez que ela contém implicações morais e possibilidades: o que é verdadeiro, também é certo, bom, confiável ( honesto ), bonito e sagrado. A palavra hebraica vem de um verbo raíz ( aman: אמנּ ), que significa “confirmar”, “ser fiel” ou “permanecer firme“, e a sua forma substantiva ( ou seja, emuná: אֱמוּנָה, “fidelidade” ou “confiabilidade” ) expressa a vontade de viver com o que for ratificado, o “amém” da decisão; onde o termo “amém”, no grego “αμην“, tem a sua raíz no hebraico אמנּ ( ‘amen ), que significa “em verdade”, “verdadeiramente” ou “assim seja“.

Observando a constituição da palavra verdade ( emet: אֱמֶת ) em hebraico ( vide imagem anterior ), você tem as letras Alef ( א ), Mem ( מ ) e Tav ( ת ). A letra Alef representa o SENHOR Deus, isso pode ser inferido por uma série de indicativos, mas vou colocar apenas um para não me estender, pois o formato da letra Alef, é compreendido por muitos rabinos como um composto da letra Vav ( ו ) no meio, com dois Yud’s ( י ), um na parte de cima e outro na parte de baixo formando então o ” א ” e, somando-se os valores do Vav e dos dois Yuds ( 6 + 10 +10 ), temos 26 … que é o valor do tetragrama do nome de Deus ( יהוה ). Sendo assim, na palavra emet ( אמת ), se você retirar o Alef, que representa Deus, sobra ( מת ) … esta é uma palavra para “morto” ( מת ) … ou seja, quando você remove Deus da verdade ( אמת ), o resultado é morte ( מת ).

Portanto, o conceito hebraico de verdade é existencial … está intrinsicamente ligado ao SENHOR, o Autor e Criador da vida: a verdade que não é vivida não é realmente verdade. Falar a verdade ( dibbur emet ) e abominar a desonestidade são atos considerados fundamentais para a vida moral, como diz o SENHOR: “Falai a verdade ( דַּבְּרוּ אֱמֶת ) uns aos outros; fazei justiça verdadeira e perfeita em seus portões” (Zacarias 8:16). Jesus diz repetidamente, “Amém, amém ( em verdade, em verdade ) Eu digo a vocês …“, para sublinhar a confiabilidade e a certeza da verdade de Deus (Mateus 5:18, 26, etc.) e, na verdade, Ele mesmo é chamado de “o Amém, a testemunha fiel e verdadeira” (Apocalipse 3:14).

Quando se olha o hebraico na sua forma mais antiga, através de pictogramas ( vide imagem anterior ), vemos que verdade é formado por um Alef, representado por uma cabeça de boi ( simbolizando o mais forte, força, poder, liderança ), por um Mem representado por águas ( simbolizando caos, nações, sangue ) e por um Tav, representado por uma cruz ( simbolizando marca, sinal ). Quando pegamos o significado de cada letra, como já vimos anteriormente, podemos inferir que a verdade no seu sentido mais profundo da simbologia é: “Deus ( o mais forte ) derramando o Seu sangue numa cruz“.

Que o SENHOR lhe abençoe!

As Cinzas da Novilha Vermelha

As cinzas da novilha vermelha representavam a morte e o sacrifício de algo extremamente raro, valioso e precioso. As cinzas eram misturadas com “água viva” ( מַיִם חַיִּים ), ou seja, “água corrente” para revelar a verdade de que, embora o fim de toda carne é pó e cinza, o Espírito dá a limpeza e a vida. Na verdade, as letras da palavra “cinzas“, em hebraico אֵפֶר, podem ser rearranjadas para soletrar tanto “cura” ( רַפֵא ) quanto “beleza, ornamento, coroa” ( פְאֵר ).
 
O autor do livro de Hebreus argumenta, a partir do menor para o maior, que: “Se o sangue de bodes e de touros e a cinza de uma novilha, aspergidos sobre os contaminados, os santificam, quanto à purificação da carne, muito mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito Eterno, a Si mesmo Se ofereceu sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas, para servirmos ao Deus vivo!” (Hebreus 9:13-14).
 
Na verdade, por causa do sacrifício de Cristo nos é dado “… beleza ( coroa ) em vez de cinzas; óleo de alegria, em vez de pranto; veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo SENHOR para a Sua glória” (Isaías 61:3).

Buscar a Face de Deus e Encontrar Seu Propósito

A palavra hebraica para “mundo” ou “eternidade” é `olam ( עוֹלָם ), que é derivado de um verbo raiz ( עָלַם, `alam ), que significa “ocultar” ou “esconder“. O SENHOR “esconde” o Seu rosto de nós, para que nós O busquemos, e o termo buscar é no sentido de procurar de um forma intensa até O encontrar. Muito antes do tempo do filósofo Platão, o rei Davi proclamou que havia uma “linha divisória” entre o reino do mundo temporal e o reino do mundo oculto e eterno.

O mundo temporal é finito, sujeito a alterações, mas que aponta para além de si, para um mundo eterno, que é a fonte da verdadeira importância, do significado da própria vida. “… não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” (2 Cor. 4:18).

Portanto o Rei Davi disse, בַּקְּשׁוּ פָנָיו תָּמִיד / bakeshu fanav tamid: “Buscai o SENHOR e o Seu poder; buscai perpetuamente a Sua face (presença)” (Salmo 105:4). Saiba que o valor numérico para a palavra “fanav” (isto é, “o rosto“) é o mesmo que o descrito para a palavra “`olam“. Quando verdadeiramente buscarmos a face de Deus (isto é, a Sua presença), seremos então capazes de discernir o propósito oculto e fundamental para as nossas vidas.

Perdoai … e sereis … Perdoados

Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai. Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai ( απολυω apoluo ) e sereis perdoados ( απολυω apoluo ); dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também.” (Lucas 6:36-38)

Este pequeno trecho do evangelho de Lucas é riquíssimo em ensino, um material suficiente para encher alguns livros, mas aqui eu vou me ater ao trecho “perdoai e sereis perdoados” que faz uso da palavra grega απολυωapoluo“. Essa palavra é rica em significados e pode ser encontrada em muitos textos bíblicos, como neste acima citado e nestes abaixo:

Então, Pilatos o advertiu: Não me respondes? Não sabes que tenho autoridade para te soltar ( απολυω apoluo ) e autoridade para te crucificar?” (João 19:10)

Então, o servo, prostrando-se reverente, rogou: Sê paciente comigo, e tudo te pagarei. E o senhor daquele servo, compadecendo-se, mandou-o embora e perdoou-lhe ( απολυω apoluo ) a dívida.” (Mateus 18:26,27)

E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-Me, agora, Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, jejuando, e orando, e impondo sobre eles as mãos, os despediram ( απολυω apoluo ).” (Atos 13:2,3)

E veio ali uma mulher possessa de um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; andava ela encurvada, sem de modo algum poder endireitar-se. Vendo-a Jesus, chamou-a e disse-lhe: Mulher, estás livre ( απολυω apoluo ) da tua enfermidade; e, impondo-lhe as mãos, ela imediatamente se endireitou e dava glória a Deus.” (Lucas 13:11-13)

Quando o Senhor viu uma mulher sofrendo de uma doença que a deixava encurvada por dezoito anos, Ele disse-lhe: “Mulher, estás livre da tua enfermidade“. Quando os crentes de Antioquia enviaram a Barnabé e Paulo para iniciarem o seu ministério para o mundo, depois de jejuar e orar, impondo as suas mãos sobre eles, “os despediram“. Quando Pilatos discutia entre “soltar” ou “crucificar” a Jesus em todas essas passagens é utilizada a palavra grega απολυωapoluo“.

Sendo assim podemos perceber que απολυωapoluo” significa”perdoar“, mas também significa “libertar” … se você não perdoa, você não é libertado; permanecerá então preso, amarrado. Essa mesma palavra απολυωapoluo” também fala de “cura” … o que nos remete ao fato de que o perdão está unido à cura, assim como a falta de perdão está relacionada com a falta de cura. O termo απολυωapoluo” alude também em ser “enviado” para cumprir o chamado de Deus para a sua vida. Aqueles que não perdoam estão se paralisando, não podendo avançar no propósito do SENHOR para as suas vidas e tendo o seu envio para o chamado barrado em consequência disso.

A falta de perdão “prende”, “impede a cura”, “paralisa” … quer liberdade?! Perdoe … quer alcançar uma cura?! Perdoe … quer cumprir o chamado e o propósito do SENHOR para a sua vida?! Perdoe … por isso está escrito “perdoai e sereis perdoados“. Sendo assim, “liberte e serás liberto” e você poderá avançar em sua vida e ser curado não apenas no corpo, mas na alma e no espírito … em todo o seu ser … livre então para cumprir o chamado e o bom propósito que o SENHOR lhe designou.

Como pode perceber, o perdão possui várias implicações positivas quando ele é exercido em nossas vidas, mas é extremamente negativo quando não exercemos este perdão … por isso eu amo lembrar e meditar nestes textos …

Falai de tal maneira e de tal maneira procedei como aqueles que hão de ser julgados pela lei da liberdade. Porque o juízo é sem misericórdia para com aquele que não usou de misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o juízo.” (Tiago 2:12,13)

Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois Ele é benigno até para com os ingratos e maus. Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai.” (Lucas 6:35,36)

Vivemos em um tempo difícil, onde muitos pedem que o SENHOR exerça juízo e condenação sobre o mundo … mal sabem estes o que pedem … pois se o SENHOR, o Justo Juiz, efetivamente aplicar sobre todos os homens a Sua justiça, NENHUM de nós subsistiria, estaríamos TODOS condenados miseravelmente … muitos se esquecem de que o que nos livra da ira, do juízo e da condenação é a graça e a misericórdia do SENHOR que nos foi manifesta em sua completude e riqueza, única e exclusivamente através de Cristo, o nosso Senhor e Salvador. Aprenda com o SENHOR, manifeste em sua vida a misericórdia e o profundo amor de Deus, inclusive para com os seus inimigos!

Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque Ele faz nascer o Seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos. Porque, se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os gentios também o mesmo? Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste.” (Mateus 5:43-48)

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o Seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele. Quem nEle crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” (João 3:16-18)

Que o SENHOR lhe abençoe e ilumine o Seu rosto sobre você e lhe traga a Sua paz! … Perdoe

Beleza e Curiosidades da Bíblia – Minha Aliança

A palavra hebraica para o termo “aliança” nas escrituras é בְּרִיתbərîṯ ). A primeira menção de aliança na Bíblia está em Gênesis 6:18 quando Deus diz a Noé …

Contigo, porém, estabelecerei a Minha aliança ( בְּרִיתִ֖י ); entrarás na arca, tu e teus filhos, e tua mulher, e as mulheres de teus filhos”.

Com frequência, quando Deus usa a palavra “aliança”, Ele diz: “Minha aliança“. O hebraico para “Minha aliança” é בְּרִיתִ֖יbərîṯî ). Veja aqui outro exemplo de um texto bem conhecido da “Nova Aliança” …

Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a Minha aliançaבְּרִיתִ֗י ), não obstante Eu os haver desposado, diz o SENHOR. Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as Minhas leis, também no coração lhas inscreverei; Eu Serei o seu Deus, e eles serão o Meu povo.” (Jeremias 31:31-33)

As letras hebraicas usadas na ortografia de בְּרִיתִ֖י “bərîṯî” ( Minha aliança ) são: ב “BET” (o equivalente hebraico da letra “B”), ר “RESH” (o equivalente hebraico da letra “R”), י “YOD” (o equivalente hebraico da letra “Y”), ת “TAV” (o equivalente hebraico da letra “T”) e י “YOD” (o equivalente hebraico da letra “Y”). O alfabeto hebraico moderno é derivado de um antigo alfabeto de pictograma hebraico/semítico ( vide imagem abaixo ), onde cada pictograma representava uma letra e um significado relacionado com o pictograma. As imagens em pictograma podem ser usadas para soletrar palavras e para contar uma história.

 

Usando a palavra hebraica para “Minha aliança” ( bərîṯî ) podemos observar que o BET é derivado de um pictograma de uma casa ou tenda, e o seu significado era o de uma casa de família, como em “a casa de Davi”. O RESH era representado pela cabeça de um homem, e o significado era a primeira ou a pessoa mais importante. Juntas, as letras BET e RESH formam a palavra em hebraico para “filho” ( בר “bar” ). O YOD era representado como um braço e o punho do cotovelo até a mão, simbolizando a mão ou o trabalho. O TAV era representado como uma cruz, mais especificamente, duas varas cruzadas, e simbolizava uma marca ou sinal.

Observando as Escrituras e muitas de suas palavras, como pode ser visto em outros artigos desta série ( veja aqui outro exemplo ), cada letra individual é divinamente colocada e construída para nos contar uma história e para revelar a riqueza da Palavra de Deus. A história de “Minha aliança” é apenas mais um exemplo disso … mas um exemplo monumental. A história contada pelos pictogramas de “Minha aliança” no hebraico é a história de toda a Bíblia. Como pode ver na imagem abaixo com os pictogramas da palavra “Minha aliança”, termo este usado por Deus dezenas de vezes nas Escrituras para se referir à aliança dEle com o Seu povo, significa “o Filho com suas mãos e braços numa cruz”. Em suma, a aliança de Deus é o Seu Filho, Jesus Cristo, com as suas mãos e braços em uma cruz para redimir e trazer a “Nova Aliança” ao povo de Deus.

Ao SENHOR seja toda a honra e toda a glória! Deus lhe abençoe!!!