Mas Eu Sou Verme …

O Salmo 22 é a referência citada por Cristo na cruz, neste Salmo existem várias descrições proféticas sobre tudo que está ocorrendo naquele momento, mas uma em especial requer ser observada de forma mais profunda, pois muitos a desconhecem … é este o trecho …

Mas eu sou verme e não homem; opróbrio dos homens e desprezado do povo.” (Salmo 22:6)

Existe um verme, um tipo de lagarta chamada “coccus ilicis”: Quando a fêmea da lagarta escarlate estava pronta para desovar, ela prendia o seu corpo ao tronco de uma árvore, fixando-se de maneira tão firme e permanente para jamais sair. Os ovos depositados por baixo de seu corpo eram desta forma protegidos até que as larvas fossem chocadas e fossem capazes de assumir o seu próprio ciclo vital. Quando a mãe morria, o fluido carmesim manchava o seu corpo e a madeira em volta. Dos corpos mortos destas lagartas escarlates fêmeas eram extraídas as tintas comerciais da antigüidade de cor escarlate.

Perceba que ilustração isso nos dá acerca de Cristo, era sobre isso a que Ele se referia quando disse “sou verme e não homem“, morrendo no madeiro, derramando o seu precioso sangue para que conduzisse “muitos filhos à glória” (Hebreus 2:10)!

Ele morreu por nós, para que pudéssemos viver por meio dEle!

Porque convinha que aquele, por cuja causa e por quem todas as coisas existem, conduzindo muitos filhos à glória, aperfeiçoasse, por meio de sofrimentos, o Autor da salvação deles.” (Hebreus 2:10)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *