A Simbologia da Cruz no Tabernáculo de Moisés

tribos

Não apenas a disposição das Tribos ao redor do Tabernáculo de Moisés formavam uma enorme cruz para quem estivesse olhando de cima (vide imagem anterior), como também os utensílios do Tabernáculo estavam dispostos em formato de cruz ( e com os estandartes das tribos principais de cada grupamento como as faces de um Querubim ) …

* As tribos:

  • A Leste, sob a bandeira do Leão se posicionavam as tribos de Judá, Issacar e Zebulom (Números 2:3-9). Esse exército era formado por 186.400 indivíduos e representava o maior dos agrupamentos.
  • A Oeste do Tabernáculo, sob a bandeira do Boi estavam as tribos de Efraim, Manassés e Benjamim (Números 2:18-24). Este era o menor grupo das tribos, abrangendo 108.100 pessoas.
  • Ao Norte, as tribos de Dã, Aser e Naftali acampavam sob a bandeira da Águia (Números 2:25-31). O total de pessoas desse acampamento era de 157.000 indivíduos.
  • No lado oposto do acampamento encontramos as tribos de Rúben, Simeão e Gade, ao Sul do Tabernáculo, sob a bandeira do Homem (Números 2:10-16). A quantidade de indivíduos neste acampamento era quase igual ao número de pessoas do lado norte: 151.450.

É importante acrescentar que uma enciclopédia hebraica menciona que os quatro rostos da visão de Ezequiel correspondem aos quatro símbolos encontrados nas bandeiras sob os quais a nação de Israel acampava. Os quatro rostos representavam um leão, um boi, uma águia e um homem – veja Ezequiel 1 e Apocalipse 4:5.

O conceito da cruz precisa ser mantido para sermos plenamente abençoados (Mateus 16:16-25; 1 Coríntios 2:1,2; 1 Coríntios 14:40 e Colossenses 2:5). Não admira as palavras de Paulo: “Quanto a mim, que eu jamais me glorie, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo” (Gálatas 6:14).

 

utensilios
* Os utensílios:

Uma confirmação adicional do conceito da “cruz” pode ser vista na disposição e na distribuição divina dos utensílios do Tabernáculo. Deus deu instruções precisas de como posicionar os objetos, e vemos nessa disposição a ordem divina.

A arca da aliança estava posicionada no “Lugar Santíssimo”. As varas de madeira ficavam nas laterais da arca (Êxodo 25:13,14).

Os querubins ficavam nas extremidades da tampa (Êxodo 25:18).

O propiciatório ficava voltado para o leste (Levítico 16:14).

As varas foram colocadas nas argolas laterais da arca (portanto a arca foi colocada com as varas na direção norte e sul).

O altar do incenso foi colocado na seguinte posição:

  • Em frente do véu (Êxodo 30:6)
  • Diante da arca (Êxodo 40:5)
  • Diante do Propiciatório – tampa (Êxodo 30:6). Isto colocaria o altar do incenso alinhado com a arca da aliança, ou com o “coração” do Tabernáculo, no Lugar Santo.

A mesa dos pães da Presença foi colocada no lado norte do Tabernáculo (Êxodo 40:22).

O candelabro de ouro foi colocado no lado sul do Tabernáculo (Êxodo 40:24), mais especificamente em frente da mesa. Ambos se localizavam no Lugar Santo. A mesa e o candelabro estavam um em frente do outro (Êxodo 26:35).

Saindo para o pátio externo encontramos o altar de bronze (ou altar dos holocaustos) bem em frente à porta (Êxodo 40:6,29), isto é, “na entrada”, simbolizando o início da aproximação do homem na presença de Deus. A pia de bronze também estava colocada no pátio externo, “entre” a tenda do Tabernáculo e o altar de bronze (Êxodo 40:7), estando assim, alinhada com o altar de bronze.

Embora as Escrituras não declarem expressamente a posição de cada utensílio, é possível perceber que se traçarmos uma linha reta entre a arca da aliança, o altar de incenso, a pia de bronze e o altar de bronze, e outra linha reta entre o candelabro de ouro e a mesa dos pães, teremos uma cruz. Assim, as evidências indicam que os utensílios foram dispostos em forma de cruz (vide imagem anterior).

 

* adaptado de Kevin Conner

One thought to “A Simbologia da Cruz no Tabernáculo de Moisés”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *