O que Bíblia diz Sobre o Futuro da Faixa de Gaza?

Como o foco do mundo está fixo agora na Faixa de Gaza, os estudantes da Bíblia fariam bem em parar e considerar o que os antigos profetas hebreus tinham a dizer sobre o futuro deste pequeno pedaço de terra. Vamos considerar algumas passagens. Primeiro, de acordo com as Escrituras, o retorno de Jesus e o julgamento subseqüente será em grande parte ao redor do que o profeta Isaías chamou de “a causa jurídica“, ou “a controvérsia de Sião“:

Pois o Senhor tem um dia de vingança, um ano de retribuições pela causa de Sião… (Isaías 34:8)

Sem dúvida, hoje a “controvérsia de Sião” atinge a todas as nações, enquanto o estado de Israel tenta esmagar o domínio do Hamas sobre Gaza, um grupo com o objetivo declarado de exterminar o povo judeu e de criar a sua capital em Jerusalém.

Segundo vários profetas, a polêmica só vai se intensificar à medida em que se aproximar o retorno de Jesus, quando uma vasta coalizão de nações invadirá Israel e cercará a cidade de Jerusalém, buscando cometer o genocídio final contra o povo judeu. O profeta Joel nos diz que o Senhor executará julgamento contra todas as partes envolvidas nesta invasão e, especificamente, qualquer um que forçar a divisão de Sua terra:

Vou reunir todas as nações e trazê-las para o vale de Josafá. Então eu entrarei em juízo contra elas por causa do meu povo e da minha herança, Israel, a quem elas espalharam entre as nações; repartindo a minha terra entre si. (Joel 3:2)

Josafá é o vale que vai do norte ao sul, entre o Monte do Templo, e o Monte das Oliveiras. Em Mateus 25, quando Jesus estava fisicamente sentado no Monte das Oliveiras, olhando para o vale de Josafá, Ele declarou que quando Ele voltar, Ele mesmo vai se sentar como o juiz das nações. Ele declarou que Ele iria julgar as nações especificamente com base em como eles tratavam seus “irmãos“. É claro que Jesus estava fazendo referência ao texto de Joel 3, na verdade, inserindo-se na passagem como o juiz divino. Devemos também observar que Joel também nos informa que o julgamento será baseado em como as nações trataram “O meu povo e minha herança, Israel“, e também sobre elas tendo “, dividido a minha terra“.

Conforme a profecia segue, ela continua a falar do Senhor executando a vingança contra aqueles das regiões do Líbano e de Gaza que se envolveram em violência contra o povo de Israel:

Que tendes vós comigo, ó Tiro, Sidon (Líbano) e todas as regiões da Filístia (Gaza)? É isso vingança que quereis contra mim? Se assim me quereis vingar, farei, sem demora, cair sobre a vossa cabeça a vossa vingança. (Joel 3:4)

Onde diz “Tiro, Sidon,” e “as regiões da Filístia” pode-se quase inserir o Hezbollah e o Hamas. É quase como se isso fosse lido das manchetes de hoje.

A profecia, é claro, não está falando de cada habitante do Líbano e Gaza. A ênfase específica da profecia é sobre aqueles que têm procurado “violência” para “derramar sangue inocente” na terra de Judá:

Edom se fará um deserto assolado, por causa da violência contra o povo de Judá, em cuja terra derramaram sangue inocente. Mas Judá será habitada para sempre e Jerusalém, de geração em geração. E eu vou vingar o sangue dos que não foram vingados, porque o Senhor habitará em Sião. (Joel 3:19-21)

Como Joel, assim também o profeta Ezequiel revela que Jesus vai voltar para executar julgamento contra aqueles que abraçam e fomentam o “ódio antigo“, voltado ao povo judeu, e aos que derramam o sangue dos “filhos de Israel“:

Porque guardaste um ódio antigo e abandonaste os filhos de Israel à violência da espada, no tempo da calamidade e do castigo final … portanto, tão certo como eu vivo”, diz o Senhor Deus: “Eu te fiz sangrar, e o sangue te perseguirá; visto que não aborreceste o sangue, o sangue te perseguirá. (Ezequiel 35:5-7)

Embora seja claro que Jesus ama apaixonadamente todos os povos e se entristece com a perda de vidas inocentes em ambos os lados do conflito atual, as Escrituras também são dolorosamente claras de que, quando Ele voltar, por causa da violência e do ódio acima mencionado, a região de Gaza será devastada. O profeta Sofonias, especificamente falando do Dia do Senhor, adverte aos habitantes de Gaza a se arrependerem; “Buscai a justiça, buscai a mansidão … Talvez você será escondido no dia da ira do Senhor“. Em seguida, vem uma descrição muito gritante do que está por vir para Gaza quando Jesus voltar:

Porque Gaza será desamparada. … Ai dos habitantes do litoral, a nação dos quereítas! A palavra do Senhor é contra vós, ó Canaã, terra dos filisteus; e eu vou destruí-lo de modo que não haverá nenhum habitante. Assim, o litoral será de pastagens, com refúgios para pastores e currais para os rebanhos. E o litoral será para o restante da casa de Judá, nele apascentarão os seus rebanhos. Nas casas de Asquelon eles vão deitar-se à noite; Pois o Senhor, seu Deus vai cuidar deles e restaurar a sua sorte. (Sofonias 2:4-7)

Agora, para aqueles que estão buscando assumir uma posição mais neutra (sobre o muro, por assim dizer), pode ser difícil de engolir que grande parte da Faixa de Gaza se tornará devastada e deserta, sendo deixado para o remanescente justo de Judá. Isso, no entanto, é exatamente o que a profecia declara. Esta não é uma profecia histórica. A profecia é em última análise, referente ao Dia do Senhor e o retorno de Jesus.

Será que não choca a ninguém que os eventos mundiais estão agora se alinhando cada vez mais com o estado de coisas que os antigos profetas hebreus falaram um pouco antes do retorno de Jesus? Ao ponderar todas essas coisas, todos nós devemos tremer. Pois, na verdade, através desta passagem o Senhor não está apenas alertando os habitantes de Gaza, mas todos – judeus, palestinos, você e eu – para a justiça, a humildade e o arrependimento. Se ouvir este aviso e genuinamente levá-lo ao coração, então como diz o profeta: “Talvez [nós] seremos escondidos no dia da ira do Senhor“.

 

Artigo de Joel Richardson (original aqui), traduzido por mim do site do WND.

7 thoughts to “O que Bíblia diz Sobre o Futuro da Faixa de Gaza?”

  1. BEM PROFÉTICO. Daniel 9:26

    Irmandade Muçulmana Declara: “A TURQUIA É A CAPITAL DO CALIFADO ISLÃMICO”.
    E QUE O PRIMEIRO MINISTRO TURCO RECEP TAYIP ERDOGAN É “O PRÍNCIPE DO POVO QUE HÁ DE VIR.”

    Por Walid Shoebat (Shoebat Exclusivo)

    Escutem pessoal! O líder espiritual mais proeminente para a Irmandade Muçulmana não é outro senão Sheikh Yusuf al-Qaradawi, e neste domingo (17/08/14) ele declarou que a Turquia é o lugar onde o Califado será estabelecido.

    Em entrevista à TV Turkia, http://www.alalam.ir/news/1624047,
    Qaradawi declarou que:

    “Viemos para a Turquia para avaliar a IV Assembléia da União dos Sábios Muçulmanos em Istambul, capital do Califado Islâmico!”

    Qaradawi acrescentou:

    “A Turquia é o Estado Califado, e Istambul a sua capital… a Turquia une religião e o mundo, árabes (wahhabistas sunitas) e persas (xiitas), Ásia e África, e ele (o Califado) deve basear-se nesta nação (Turquia) “.

    https://www.youtube.com/watch?v=hx8jmCC8PLg

    Dirigindo-se ao povo turco em relação à eleição de Recep Tayyip Erdogan, o chefe de Estado, Qaradawi disse:

    “Erdogan é o homem de Estado, um líder que conhece o seu Senhor … é dever da nação [islâmica] apoiá-lo E DAR FIDELIDADE A ELE”.

    E depois adicionou um comentário muito importante:

    “Erdogan terá sucesso porque Alá, Gabriel, Salih Al-muminin (os Justos dos Fiéis) estão com ele, e depois que a Hoste Angélica aparecer”.

    Tendo eu mesmo (Walid Shoebat) estado nas garras do diabo, e agora tornando-me para o Cristianismo, eu sou obrigado a explicar tal declaração da qual está carregada de significado. Isso só poderia vir de um espírito imundo, um sapo sendo cuspido da boca de um dragão (Apocalipse 16:13).

    Primeiro de tudo, vamos abordar este “Gabriel” que Qaradawi está falando. Não é o mesmo anjo Gabriel bíblico. O Gabriel islâmico é o mais belo de todos os anjos e ele foi o único que visitou Maomé em Ghar Hira, no deserto amaldiçoado da Arábia.
    Era Lúcifer.

    Também o que Qaradawi está falando é “Salih Al-Mumin”, que é o Vigário de Maomé, o que iria representá-lo na terra, este é literalmente o que o Islã chama “O Príncipe dos Fiéis.”
    Isso está bem explicado no Islã. O Anticristo em Daniel é chamado de “O Príncipe”.

    Aqui, entre numa mesquita escura em Mosul, no Iraque, e veja como os muçulmanos dão a Bay’ah (fidelidade) na presença do atual califa Al-Baghdadi, a quem é chamado de “O Príncipe”:

    https://www.youtube.com/watch?v=P-ooAHRaYhc

    Na escuridão eles cantam: “Nós damos bay’ah (fidelidade) ao Príncipe dos Crentes, o califa, o Husseini o Qurashita, ouvir e obedecer …”

    Basta imaginar como isso vai ser quando o califado for estabelecido na Turquia e mais de um bilhão de muçulmanos “darem lealdade à besta”, ameaçando “quem poderia fazer a guerra com ele”, enquanto eles se curvam em direção a sua imagem.
    Erdogan da Turquia foi quem introduziu o último estado da arte da inovação para a política turca, recorrendo a uma ferramenta geralmente encontrada apenas em livros de ficção científica: o holograma, com feixes holográficos de imagem 3D refletidas desse primeiro-ministro Recep Tayyip Erdoğan enquanto ele se dirigia à reunião do partido em Esmirna. Erdogan através de trapaças quer ser um tipo de líder onipresente e está atraindo todo o mundo muçulmano.

    https://www.youtube.com/watch?v=M0B5bIHHcQM

    http://shoebat.com/wp-content/uploads/2014/08/hologram2.jpg

    http://shoebat.com/wp-content/uploads/2014/08/hologram3.jpg

    A Bíblia previu um anticristo com o título de “O príncipe que há de vir” (Daniel 9), e João previu que ele receberá “lealdade”, e hoje o Califa crescente é chamado ‘Amir Al-muminin’ (O Príncipe dos Fiéis), ou ‘Salih Al-muminin’ (o Justo dos Fiéis).
    O que vemos acontecer aqui é o início e o estabelecimento para o Anticristo que governará a sua multidão, enquanto ele ordena a decapitação de todos os que se recusam a darem fidelidade a ele. Isso é exatamente o que o “mini califa” Al-Baghdadi está fazendo atualmente, no Iraque e na Síria. Basta imaginar como se dará isso, quando o segundo maior exército da OTAN (Turquia) começar seus campos de extermínio ao estilo nazista.
    O que é espantoso é que Qaradawi está falando de um sentimento apocalíptico, quando disse que “o exército angelical, então aparecerá” quando este Califado for estabelecido na Turquia.

    Uau!

    No Islã, isso é um sinal do fim do mundo, quando o exército angelical descer à Terra. No entanto, a partir de uma perspectiva cristã, esta é a fundição dos anjos caídos da que o profeta Daniel falou.

    Os anjos do Islã parecem mesmo ter as semelhanças do “O luminoso/Iluminado”, asseclas do “O Único”.
    Na noite da visão (visitação de Muhammad/Maomé):

    “As hostes angelicais descem [à Terra] com o espírito por ordem do seu Senhor. Paz estará neles até o romper da aurora (Estrela da Manhã). “(Q 97)

    Quem é este “espírito” e como é Alá o Senhor dos anjos e espíritos? De acordo com os muçulmanos, este “espírito” ou “espírito santo” é um Arcanjo. Nos fins dos dias, os anjos também descerão sobre a terra.

    Temos escrito desta décadas atrás quando eu era um muçulmano, e este é um momento sagrado muito esperado e é profeticamente proclamado desde o início do Alcorão, mas quando me tornei cristão, esta profecia islâmica me confirmou o que a Bíblia profetizou sobre Deus lançando o demônio até a terra:

    “E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.”
    (Apocalipse 12:7-10)

    E como dissemos no passado, É A TURQUIA QUEM VAI USAR A IRMANDADE MUÇULMANA EGÍPCIA E ACABARÁ POR INVADIR O EGITO:

    “Eis que este rei estenderá as asas do seu poder sobre diversos países; nem o Egito lhe escapará, porquanto ele terá o controle dos grandes tesouros em ouro e prata, e de todas as riquezas dos egípcios; os líbios e os cushitas, (etíopes/sudaneses), a ele servirão.…”
    (Daniel 11:42) http://civilizacoesafricanas.blogspot.com.br/2009/10/majestosa-civilizacao-de-cush_16.html

    Ezequiel no capítulo 30 também nos diz a respeito daquele dia “Porque o dia está próximo, o Dia do Senhor está próximo” (Ezequiel 30:3).

    Quais nações são tratadas naquele dia? O Dia do Senhor, em que Cushe (Etiópia) e Pute, Lude [Turquia] e toda a Arábia, a Líbia e o povo da terra da aliança cairão pela espada, juntamente com o Egito (Ezequiel 30:5).

    Outras profecias bíblicas mostram que estas nações são lançadas no inferno ao lado de Lúcifer, o anjo caído, incluindo Assíria – “Iraque – Síria” (Ezequiel 32: 22-23); Elão – “Irã” (Ezequiel 32: 24-25); Meseque e Tubal – “Ásia Menor” – Turquia (Ezequiel 32:26); Edom – “Arábia” (Ezequiel 32:29. Ver também Ezequiel 25).
    Estes são punidos por infringirem terror contra Israel e os cristãos (Ezequiel 32: 22-24 e 27).

    Como dissemos há décadas em nosso livro “PORQUE EU DEIXEI A JIHAD” (Why I Left Jihad), e “GUERRA DE DEUS CONTRA O TERROR” (God’s War on Terror), de que a nova superpotência emergente é a “cabeça ferida,” o surgimento do “homem doente da Europa”, a “besta ferida”, QUE ESTÁ VOLTANDO À VIDA SOB O RENASCIMENTO DO NEO-TURCO OTOMANO.

    O Império reavivado da Turquia deve ter uma aliança do Irã, e é por isso que Qaradawi está falando sobre em UNIR XIITAS COM SUNITAS.
    Esta nova besta resultante será semelhante a um cordeiro com dois chifres, e falando como um dragão. O dragão Turco-Islâmico Iraniano, com os seus dois chifres, criará um “ferrão” contra Israel com esse “chifre” do Irã a partir do Oriente, e um “chifre” turco-sírio do Norte.

    Este é um cenário muito mais perigoso para Israel e o Cristianismo do que o nacionalismo árabe, ou mesmo o califado islâmico na Síria e no Iraque (ISIS), uma vez que a Turquia detém O SEGUNDO EXÉRCITO MAIS FORTE DA OTAN depois dos EUA, e o Islã pode adicionar as nações muçulmanas não árabes à mistura de novos inimigos.

    O que temos de Erdogan da Turquia é que ele introduziu a mais recente inovação “Estado da Arte” para a política turca, recorrendo a uma ferramenta geralmente encontrada apenas em livros de ficção científica: O HOLOGRAMA, feixes de imagens holográficas 3D refletidas do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdoğan, enquanto se dirigia à reunião do partido em Esmirna.
    Erdogan através de trapaças quer ser um tipo de líder onipresente, e está seduzindo todo o mundo muçulmano.

    http://shoebat.com/wp-content/uploads/2014/08/hologram2.jpg
    http://shoebat.com/wp-content/uploads/2014/08/hologram3.jpg

    A Turquia seduzirá Israel com uma aliança de 7 anos de morte (Isaías 28: 14-22), e um tratado será assinado no Egito achando que a Turquia preservará o Acordo de Camp David Egito-Israel.
    Por essa “paz”, Turquia “enganará a muitos”, e o “Islã” surge como “uma religião pacífica”, pelo que “a paz do Anticristo enganará a muitos.”
    http://www.dw.de/1979-egito-e-israel-assinam-o-acordo-de-camp-david/a-305984

    É a Turquia e não Roma quem vai usar a Irmandade Muçulmana egípcia, e ele acabará por invadir o Egito:

    “Ele vai estender seu poder sobre muitos países; o Egito não escapará. Ele vai ganhar o controle dos tesouros de ouro e prata e todas as riquezas do Egito, com os líbios e cushitas em submissão.”
    (Daniel 11:42)

    Apertem os cintos! Os próximos anos serão de “passeios radicais”.

    http://shoebat.com/2014/08/18/muslim-brotherhood-says-turkey-capital-islamic-caliphate/

    1. Oi André,

      Compartilho totalmente da sua interpretação. Eu tinha lido esse artigo ontem no shoebat.com e estava refletindo sobre isso. É só uma questão de tempo agora, as peças estão posicionadas, acredito que ainda falta que os EUA fiquem “de joelhos” para liberar de vez o processo, apesar do Obama estar destruindo os EUA por dentro, ainda falta que o mesmo fique numa situação tão complexa a ponto de impedir uma atuação mais forte no Oriente Médio e isso deve ocorrer em breve. Segundo a interpretação de Jonathan Cahn em conjunção com o tetraédro das luas de sangue, isso parece que irá ocorrer em 2015. Acho que essa crise americana detonada é um grande gatilho para que a coisa tome forma ainda mais característica, não acha?

      Abraços André

  2. Amigos Dionei e André.

    Realmente lendo seus dois textos, meu coração hora se entristece perante tudo que irá acontecer e hora me incomoda para “SE PREPARE….”.
    Dionei há muito você veem me dizendo que devemos nos preparar e tenho tentado, nunca na velocidade que desejo, mas se isto tudo esta para acontecer já em 2015, o quê você espera para o próximo ano e como você acha que nós estaremos “Cristãos no Brasil”?

    Outra perguntinha….(rsrsrs) Não resisti!!!!
    Dependendo de sua resposta acima e das eleições.
    Para onde você se mudaria?

    1. Oi Sidnei,

      Em relação a 2015, realmente existe uma grande possibilidade de os EUA passarem por uma crise financeira forte, digo isso não apenas pelo que o Jonathan Cahn escreveu e pelos padrões que se viram em 2001 e 2008, mas pelo que tenho lido e ouvido nos comentários de vários analistas financeiros, um deles que você conhece bem e que anda fazendo o alerta de que os EUA enfrentarão problemas na bolsa é o Ricardo Amorim, entre outros. Não sei se haverá algo pior, como ataques terroristas ou calamidades, mas a bolsa americana está mesmo inflada pelo governo e, segundo muitos desses analistas, essa bolha poderá estourar em 2015. O que é uma pena, teremos outra crise internacional decorrente disso. Poderá não ser tão ruim para o Brasil como será para outros países, mas já temos nossos problemas, velhos conhecidos, o que podemos é orar para Deus nos proteger durante esse período se ainda estivermos por aqui e torcer para estarmos errados. 🙂
      Para onde iria?! Eu já pensei sobre isso, para onde iria se tivesse de escolher um segundo lar, mas ainda não consegui achar nenhuma boa opção, sempre que olho me deparo com problemas de governos muito socialistas, ou regiões onde o Islã pretende colocar suas garras, ou são locais frios demais ou quentes demais, ou são locais muito próximos a falhas geológicas ou atividades vulcânicas, pois ultimamente tenho percebido um aumento crescente tanto em atividades vulcânicas quanto sísmicas, por isso, apesar do governo cada vez mais à esquerda, ainda ficarei por aqui :-). Enquanto o mundo fica de cabeça para baixo, vamos continuar mesmo é ansiando e esperando pela Nova Jerusalém e continuar convidando e buscando alcançar novos cidadãos para esse reino, somente nele é que teremos o que buscamos. 🙂

      Um grande abraço!

    2. Muito se fala das luas de sangue e agora o shimittah, o brasil vai entrar nessa guerra? Ezequuel 38 e 39 fala sobre essa guerra que começa ai

    3. Oi Manoel, acredito que o Brasil não entre nessa guerra fisicamente, pois os textos relacionados não são enfáticos sobre todas as nações, mas é claro que o Brasil com seus posicionamentos contra Israel nos últimos anos acabará por sentir reflexos dessa atitude, é possível até que o Brasil manifeste apoio aos exércitos que lutarão contra Israel já que muitas vezes o Brasil já tem se manifestado publicamente contra Israel de diversas formas, inclusive talvez já estejamos sentindo parte do juízo divino quanto a essas ações quando observamos o que está acontecendo nos dias atuais em nosso país e o que parece se descortinar em um futuro próximo. O texto de Ezequiel fala sobre muitos povos que entram em batalha contra Israel, portanto, tanto pelos termos utilizados em Ezequiel quanto em Jeremias 50 e Zacarias 14, percebe-se que não serão todas as nações que farão parte dos exércitos que lutarão contra Israel nessa guerra.

      O fato do ano Shemitáh atual e das Luas de Sangue não implica diretamente que essas guerras venham a ocorrer agora ou que os eventos do Apocalipse e outros livros proféticos tenham início por agora. Esses sinais são apenas evidências possíveis de que algo nesse sentido venha a acontecer, mas não é garantia nenhuma de que irá por certo. As evidências são muitas além destas mencionadas, devemos nos manter alertas e preparados, ocorra isso por agora ou em um futuro mais distante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *