Força de Defesa de Israel Diz Que Poderia Lançar Ataques Preventivos No Sinai

Um oficial militar sênior disse que Israel poderia atacar militantes filiados ao Estado Islâmico na vizinha da península do Sinai no Egito, se eles estivessem prestes a atacar soldados ou civis israelenses.

A “ameaça do terror no Sinai” tem crescido nos últimos anos, disse o brigadeiro-general Royi Elcabets nesta quarta-feira.

Falando em uma cerimônia que marcou o fim de seus dois anos como comandante da divisão do Edom que controla a fronteira com o Sinai, Elcabets disse que a filial do Estado Islâmico no Egito poderia tentar um ataque contra Israel.

“É nosso dever antecipar um ataque e atacá-lo, se e quando isso acontecer”, disse ele em declarações transmitidas pelos militares.

Militantes leais ao Estado Islâmico mataram centenas de policiais e soldados egípcios no Sinai desde que o Exército derrubou o presidente islamita Mohammed Morsi em 2013.

Os militares egípcios dizem que já mataram mais de 1.000 militantes no Sinai, que faz fronteira com Israel e com os palestinos na Faixa de Gaza.

Um funcionário israelense familiarizado com a situação no Sinai, não corrigiu as observações de Elcabets, mas disse à AFP que “Israel é coordenada com os Estados da região em matérias relacionadas com a guerra contra os grupos terroristas e os terroristas”.

De acordo com o oficial, seguindo os ataques contra as forças egípcias no Sinai, “Israel concordou com o pedido do Egito, de permitir que mais forças egípcias e equipamentos no Sinai, provendo inteligência para o Egito”.

A quantidade de forças militares egípcias permitidas no Sinai está estipulado no tratado de paz de 1979 com Israel, o que levou à sua retirada da península.

 

Senior officer warns army may attack if Egyptian Islamic State affiliate threatens Israeli civilians or soldiers
TIMESOFISRAEL.COM

Fonte: Dionei Vieira – Segue o artigo traduzido:…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *