1517, Ano de Mudanças na Igreja e em Jerusalém

Hoje é comemorado o aniversário da Reforma Protestante que tem no dia 31 de outubro de 1517 o seu ponto de inflexão com a ação de protesto por parte de Lutero ao fixar as 95 teses na porta da igreja do Castelo de Wittenberg, Alemanha.

Uma curiosidade, o ano de 1517 envolve um ano Shemitah e nesse mesmo ano, em 20 de março de 1517, os Otomanos vieram a dominar sobre Jerusalém. Ou seja, o ano de 1517 marcou um grande ciclo de mudança na igreja e na terra de nosso SENHOR.

Em 2017 será comemorado os 500 anos da Reforma Protestante, assim como o aniversário de 70 anos do decreto da ONU que estabeleceu o Estado de Israel (em novembro de 1947), assim como o aniversário de 50 anos em que Israel retomou Jerusalém na Guerra dos 6 Dias, em 1967, o que me lembra também de que, por curiosidade, é o ano que fecha o ciclo da profecia dos 10 Jubileus do Rabino Judah Ben Samuel.

Lembrando que a profecia de Judah Ben Samuel, feita em 1217, dizia que a cidade de Jerusalém ficaria por 8 jubileus nas mãos dos Otomanos, o que aconteceu de 1517 até 1917 (400 anos, 8 jubileus) quando Jerusalém foi liberta dos Otomanos pelo exército britânico; a profecia também dizia que Jerusalém seria terra de ninguém no nono jubileu (50 anos) e assim o foi, pois de 1917 até 1967, Jerusalém era considerada cidade internacional e Israel ainda não dominava toda a cidade; e a profecia dizia que no décimo jubileu Jerusalém voltaria às mãos dos judeus, e assim ocorreu em 1967, na Guerra dos 6 Dias, quando Israel voltou a dominar por sobre toda a cidade de Jerusalém, e assim tem sido até aqui, 2015.

O que me leva a supor que algo ocorrerá em 2017 que tirará a cidade de Jerusalém das mãos de Israel ou que haverá algum evento impactante sobre a cidade de Jerusalém, e já vemos vários movimentos ensaiando essa ocorrência prevista, pois a comunidade internacional cada vez mais está buscando forçar Israel a voltar aos limites antes de 1967, o que efetivamente tiraria Jerusalém das mãos de Israel e assim essa parte da profecia dos 10 jubileus teria um marco histórico também. É curioso observar toda essa história e ver que realmente estamos caminhando para testemunharmos, possivelmente, outro grande evento histórico envolvendo Jerusalém vindo a se realizar. Ou seja, 2017 promete mexer novamente na igreja e na terra de Jerusalém, pois seria a comemoração dos 500 anos da Reforma Protestante e o fim do ciclo da profecia dos 10 jubileus sobre Jerusalém, entre outros aniversários já citados anteriormente.

Mas não posso deixar de comentar a parte mais interessante sobre a profecia dos 10 jubileus que é a parte final, ou seja, após os 10 jubileus, a profecia do Rabino dizia que se iniciaria a “Era Messiânica”; dessa forma, algum tempo depois (isso é indeterminado, pois a profecia não diz se é logo em seguida ao fim dos 10 jubileus ou se há um intervalo que antecede o início dessa era), ao fechamento do ciclo de 10 jubileus, o Messias, em algum momento (que podem ser anos depois), começará a reinar sobre a Terra e Jerusalém será a sua capital. Eu imagino que todos os cristãos que conhecem um pouco sobre escatologia sabem o que isso significa!

É muito curioso ver que a profecia de Judah Ben Samuel, feita em 1217, tem se cumprido com exatidão até aqui … e agora falta muito pouco para que ela acabe sendo completamente realizada, só podemos esperar para ver e continuar vigiando … como sempre!

Aqui um artigo em Inglês muito rico em dados sobre esse assunto: http://www.wnd.com/…/12th-century-rabbi-predicted-israels-…/

Fonte: Dionei Vieira – Hoje é comemorado o aniversário da Reforma…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *