Vínculos Subjetivos e Curiosos do Islã com as Escrituras

Eu tenho publicado muitos posts no Facebook e artigos neste meu blog sobre toda a questão do Islã nos tempos atuais e as suas estratégias, crenças e implicações para o nosso tempo. Nesse post vou fazer um compêndio de textos bíblicos que possuem conotações muito subjetivas e indiretas sobre o Islã, portanto não estarei neste post fazendo afirmações diretas, apenas estou levantando “informações curiosas”.

Eu estou ciente dos diversos paradigmas bíblicos relacionados à escatologia, portanto, minha intenção não é entrar nesses meandros e nem fazer assertivas diretas sobre a minha abordagem, mas sim apenas mostrar essas curiosidades existentes nos textos que podem nos fazer pensar, pois devido à subjetividade levantada, não há como se fazer afirmações diretas. Mas eu suspeito, e essa é uma opinião pessoal, que o SENHOR possa ter deixado essas curiosidades nos textos originais de forma a dar mais pistas para quem as observa, mas volto a frisar, não posso afirmar isso de forma direta e plena.

Sabemos que o nome do “deus” islâmico é “allah” (em árabe, literalmente significa “o deus”, al ilāh), cujas raízes do Islã são provenientes da Arábia e do seu povo. Não deixa de ser interessante também observar a similaridade fonética de palavras hebraicas com o termo “alah” e a menção aos árabes (ערב `arab em aramaico) em textos proféticos significativos. Portanto, segue a relação dos versículos curiosos e colocarei em colchetes as palavras que merecem ênfase:

“Quanto ao que viste dos pés e dos dedos, em parte, de barro de oleiro e, em parte, de ferro, será esse um reino dividido; contudo, haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois que viste o ferro misturado [ערב `arab] com barro de lodo.” (Daniel 2:41)

“Quanto ao que viste do ferro misturado [ערב `arab] com barro de lodo, misturar-se-ão mediante casamento, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura [ערב `arab] com o barro.” (Daniel 2:43)

“O bode se engrandeceu sobremaneira; e, na sua força, quebrou-se-lhe o grande chifre, e em seu lugar saíram [עלה `alah] quatro chifres notáveis, para os quatro ventos do céu. De um dos chifres saiu um chifre pequeno e se tornou muito forte para o sul, para o oriente e para a terra gloriosa.” (Daniel 8:8-9)

“Apesar da aliança com ele, usará de engano; subirá [עלה `alah] e se tornará forte com pouca gente.” (Daniel 11:23)

“Na verdade, a terra está contaminada por seus habitantes, porque transgrediram as leis, violaram estatutos, quebraram a aliança eterna. Portanto, a maldição [אלה ‘alah] devora a terra, e aqueles que vivem nela são considerados culpados. Por isso, os habitantes da terra serão queimados, e poucos homens restarão.” (Isaías 24:5-6).

“Além disso, o Senhor teu Deus circuncidará o seu coração e o coração de seus descendentes, para amarem o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma, de modo que você possa viver. O Senhor, teu Deus, provocará todas essas maldições [אלה ‘alah] sobre os seus inimigos e sobre aqueles que te odeiam, que te perseguiram.” (Deuteronômio 30:6-7).

“Assim diz o SENHOR: Eis que trarei males sobre este lugar e sobre os seus moradores, a saber, todas as maldições [אלה ‘alah] escritas no livro que leram diante do rei de Judá.” (2 Crônicas 34:24)

“A boca, ele a tem cheia de maldição [אלה ‘alah], enganos e opressão; debaixo da língua, insulto e iniqüidade.” (Salmos 10:7)

“Pelo pecado de sua boca, pelas palavras dos seus lábios, na sua própria soberba sejam enredados e pela abominação [אלה ‘alah] e mentiras que proferem.” (Salmos 59:12)

“Então, me disse: Esta é a maldição [אלה ‘alah] que sai pela face de toda a terra, porque qualquer que furtar será expulso segundo a maldição, e qualquer que jurar falsamente será expulso também segundo a mesma.” (Zacarias 5:3)

“Porque veio [עלה `alah] um povo contra a minha terra, poderoso e inumerável; os seus dentes são dentes de leão, e ele tem os queixais de uma leoa.” (Joel 1:6)

“Mas o exército que vem do Norte, eu o removerei para longe de vós, lançá-lo-ei em uma terra seca e deserta; lançarei a sua vanguarda para o mar oriental, e a sua retaguarda, para o mar ocidental; subirá [עלה `alah] o seu mau cheiro, e subirá [עלה `alah] a sua podridão; porque agiu poderosamente.” (Joel 2:20)

“Virás, pois, do teu lugar, dos lados do Norte, tu e muitos povos contigo, montados todos a cavalo, grande multidão e poderoso exército; e subirás [עלה `alah] contra o meu povo de Israel, como nuvem, para cobrir a terra. Nos últimos dias, hei de trazer-te contra a minha terra, para que as nações me conheçam a mim, quando eu tiver vindicado a minha santidade em ti, ó Gogue, perante elas.” (Ezequiel 38:15-16)

“Eis aí que sobe [עלה `alah] o destruidor como nuvens; os seus carros, como tempestade; os seus cavalos são mais ligeiros do que as águias. Ai de nós! Estamos arruinados! Lava o teu coração da malícia, ó Jerusalém, para que sejas salva! Até quando hospedarás contigo os teus maus pensamentos?” (Jeremias 4:13-14)

“Porque a morte subiu [עלה `alah] pelas nossas janelas e entrou em nossos palácios; exterminou das ruas as crianças e os jovens, das praças.” (Jeremias 9:21)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *