O tiro saiu pela culatra! Islamitas treinados pelos EUA se juntaram ao ISIS

Base Secreta na Jordânia era o local de acobertamento para o apoio aos insurgentes que visavam derrubar Assad

Aaron Klein, correspondente do WND em Jerusalém

 

Comentário de Julio Severo: Este importante artigo do WND, traduzido por Dionei Vieira (que é tradutor que colabora traduzindo artigos que lhe indico como imprescindíveis), pois mostra como o governo dos EUA treinou muitos dos terroristas islâmicos que estão há meses torturando, estuprando e matando os cristãos no Iraque e na Síria. Há informação anterior do WND de que a CIA estava enviando armas para esses terroristas. O atual artigo do WND também revela que o ISIS (EIIL) recebeu muita ajuda de dois grandes aliados dos EUA no Oriente Médio: Turquia e Arábia Saudita. Todos colaborando, querendo ou não, para exterminar os cristãos da Síria e Iraque.

Treinadores do Exército dos EUA

 

JERUSALÉM, Israel — Rebeldes sírios que viriam a se juntar ao Estado Islâmico do Iraque e do Levante, ou ISIS (EIIL), foram treinados em 2012 por instrutores dos Estados Unidos que trabalham em uma base secreta na Jordânia, de acordo com informações de autoridades jordanianas.

As autoridades disseram que dezenas de futuros membros do ISIS foram treinados na época como parte de um apoio secreto aos insurgentes que visava derrubar o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, na Síria. As autoridades disseram que o treinamento não tinha o objetivo de ser usado em qualquer campanha futura no Iraque.

As autoridades jordanianas disseram que todos os membros do ISIS que receberam treinamento dos Estados Unidos para lutarem na Síria foram primeiro examinados por quaisquer vínculos com grupos extremistas, como a Al-Qaeda.

Em fevereiro de 2012, o site WND foi o primeiro a dar a notícia de que os EUA, a Turquia e a Jordânia estavam operando uma base de treinamento para os rebeldes sírios na cidade jordaniana de Safawi na região desértica do norte do país.

Esse relatório já foi confirmado por vários outros relatos da mídia.

Em março passado, a revista alemã Der Spiegel relatou que os americanos estavam treinando rebeldes sírios na Jordânia.

Citando o que dizia era de que eram participantes sob treinamento e organizadores, Der Spiegel relatou que não estava claro se os americanos trabalhavam para empresas privadas ou se estavam com o Exército dos EUA, mas a revista disse que alguns organizadores usavam uniformes. O treinamento na Jordânia estaria focando no uso de armamentos anti-tanque.

A revista alemã relatou que cerca de 200 homens receberam o treinamento nos últimos três meses em meio aos planos dos EUA para treinar um total de 1.200 membros do Exército Livre da Síria [rebeldes islâmicos] em dois campos no sul e no leste da Jordânia.

O jornal britânico The Guardian também relatou, em março passado, que os instrutores dos EUA estavam ajudando os rebeldes sírios na Jordânia junto com instrutores britânicos e franceses.

A agência Reuters relatou que um porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA se recusou a comentar imediatamente sobre a reportagem da revista alemã. O Ministério das Relações Exteriores Francês e os Ministérios das Relações Exteriores e da Defesa da Grã-Bretanha também não quiseram comentar à agência Reuters.

As autoridades jordanianas falaram ao site WND em meio a preocupações de que a violência sectária no Iraque se espalharia para o seu próprio país, bem como para a Síria.

O ISIS anteriormente postou um vídeo no YouTube ameaçando passar pela Jordânia e “assassinar” o rei Abdullah, a quem eles vêem como um inimigo do Islã.

O site WND relatou na semana passada que, segundo fontes do regime da Jordânia e da Síria, a Arábia Saudita armou o ISIS e que os sauditas são uma força motriz no apoio ao grupo ligado à al-Qaeda.

O site WND relatou ainda que, de acordo com uma fonte xiita em contato com um alto oficial do governo do primeiro-ministro iraquiano Nouri al-Maliki, o governo do Obama tem conhecimento, há dois meses, de que o grupo inspirado na al-Qaeda tomou duas cidades iraquianas e que agora está ameaçando Bagdá também estava treinando combatentes na Turquia.

A fonte disse ao site WND que pelo menos um dos campos de treinamento do grupo no Iraque do Estado Islâmico do Iraque e da Síria, o ISIS, está nas proximidades da Base Aérea de Incirlik perto de Adana, na Turquia, onde o pessoal e equipamentos norte-americanos estão localizados.

Ele chamou Obama de “um cúmplice” nos ataques que ameaçam o governo de Maliki a quem os EUA ajudaram a estabelecer, através da guerra do Iraque.

A fonte disse que, após o treinamento na Turquia, milhares de combatentes do ISIS foram para o Iraque através da Síria para se juntar ao esforço para estabelecer um Califado Islâmico sujeito a uma rígida lei islâmica, ou Sharia.

 

Traduzido por mim do artigo do WND: Blowback! U.S. trained Islamists who joined ISIS

Fonte: www.juliosevero.com

One thought to “O tiro saiu pela culatra! Islamitas treinados pelos EUA se juntaram ao ISIS”

  1. Há uma correlação da”abominação da desolação”; “quem lê entenda” ; com a base secreta dos EUA na Jordânia e a cidade de Bozra?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *