‘Escola de Jihad’ do ISIS Treina Crianças Pequenas em como Decapitar, Torturar e Usar Fuzis AK-47

Meu Comentário: Não há limites para os crimes realizados pelo ISIS, de certa forma, a maior parte dos governos do mundo tem grande parcela de culpa por ainda permitirem esse tipo de comportamento monstruoso seguir praticamente incólume … até quando? Precisará chegar a níveis ainda piores para agirem de acordo? Se é que o farão algum dia …

Apenas para lembrar, aqueles que elegem líderes mundiais como os que estão no poder hoje, de certa forma, possuem também sua parcela de culpa. Pense bem sobre isso nessa eleição de Domingo no dia 26/10.

 

por Adam Withnall,The Independent em 23/10/2014

CriancasISIS

 

LONDRES: visões forçadas de decapitações e tortura, treinamento com armas quase tão grandes como eles próprios e lições diárias em teologia extremista: se você é um menino que cresceu em um território controlado pelo ISIS por toda a Síria e Iraque, a palavra educação significa algo muito diferente do que é para o resto do mundo.

Os meios de comunicação oficiais do ISIS estão circulando vídeos e imagens que alegam mostrar a vida na “Escola da Jihad”, onde as crianças com idade inferior a 10 anos de idade são encorajadas a dispararem fuzis AK-47 e se ambientarem para os horrores da guerra.

Como parte de uma série de lançamentos de propaganda criados por Muassissat al-Furqan para braço midiático do grupo, as crianças aparecem em vídeos em que os especialistas dizem ser uma tentativa de mostrar a “utopia” do mundo sob o ISIS.

No entanto, o que eles realmente retrataram foi descrito por um relatório do Conselho de Direitos Humanos da ONU como um “crime de guerra” – o recrutamento e a utilização militar de crianças com menos de 15 anos de idade.

Um vídeo foi intitulado no YouTube de “Filhotes do Estado islâmico” – o nome pelo qual o ISIS agora refere-se a si mesmo. A narração em árabe se gaba de que esses “filhotes” tem certeza de sua fé e nos auspícios do ISIS.

Outro vídeo postado, como parte da série de “Mensagens da Terra das Batalhas Finais”, parece ser um vídeo de formatura.

Ele mostra a nova “Escola da Jihad” onde os graduados se alinham diante de um palco, ouvem um orador, enquanto que diante deles há filas de adultos, que se pensa serem seus pais, que podem ser vistos os assistindo.

O vídeo foi produzido pela Al-I’tisaam Media, outra ala da mídia oficial do ISIS, que concentra-se na divulgação do tipo de sociedade criada nos territórios controlados. Tal como acontece com o antigo vídeo, foi intercalada com cenas sangrentas e violentas das operações dos militantes no campo – são os tipos de vídeos que crianças que escaparam disseram que eles são produzidos para eles assistirem.

Embora o tempo exato e o local em que os vídeos foram filmados não podem ser verificados de forma independente, as referências ao “Estado Islâmico no Iraque e al-Sham” sugerem que eles datam de antes de 29 de junho, quando o califado e o novo nome foram anunciados.

Não se sabe por que eles vieram à tona agora – mas eles coincidem com os tweets de contas de mídia social ligadas ao ISIS e que pretendem mostrar os “novos graduados da Escola de Jihad”.

Elas surgiram após o Conselho de Direitos Humanos da ONU descobrir que “o ISIS criou campos de treinamento para recrutar crianças para funções com armas sob o pretexto de educação“.

Nos acampamentos, as crianças recrutadas recebem treinamento com armas e educação religiosa“, diz o relatório. “A existência de tais campos parece indicar que o ISIS fornece sistematicamente treinamento com armas para as crianças. Posteriormente, foram implantados em combate ativo durante as operações militares, incluindo missões de ataque suicida“.

Ativistas dos direitos humanos condenaram os vídeos como sendo “profundamente perturbador”, mostrando a tendência do ISIS para “imitar as instituições tradicionais com os seus próprios ‘tribunais’ e ‘escolas'”.

Kristyan Bento, diretor de campanha da Anistia Internacional do Reino Unido para a Síria, disse: “A visão de homens armados e mascarados no palco ‘educando’ os rapazes é, obviamente, angustiante”.

“Esses vídeos supostamente “inspiradores” são, na verdade, novas evidências de que o ISIS está cruelmente roubando a infância de um número incontável de jovens, fazendo lavagem cerebral neles e quase certamente expondo-os a perigos terríveis.

“As crianças nunca deveriam ser envolvidas nos combates na Síria e no Iraque – ou em qualquer outro lugar sobre esse assunto – mesmo que voluntariamente, e mesmo se eles estão agindo na qualidade de auxiliar, como mensageiros de entrega ou em outras tarefas de não-combate.

“O direito internacional proíbe claramente a implantação de crianças-soldados e onde o ISIS têm usado menores de idade combatentes é apenas mais um crime para adicionar à acusação contra eles”.

Charlie Winter, um porta-voz do grupo de reflexão de anti-extremismo da Fundação Quilliam, disse: “É surpreendente que (o ISIS) incluiu imagens de crianças – seja um deles disparando rifles ou aprendendo teologia – nas terras que ocupa”.

“É apenas uma outra parte (do ISIS) tentando retratar-se como uma manifestação utópica da ideologia salafista-jihadista”.

** Este vídeo abaixo possui legendas em Português, você pode ativá-las pela opção de legendas no próprio Player do YouTube.

 

 

* Artigo traduzido por mim, link original do artigo aqui: ISIS ‘School of Jihad’ trains small children how to behead, torture and use AK-47s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *