Escatologia – 10 Sinais Incomuns de que o Advento de Cristo está Próximo

por Dionei Vieira,

 

Este post é um resumo de muitas pesquisas e estudos, como o material é gigantesco e não desejo transformar o artigo num livro (não ainda), vou buscar ser o mais sucinto possível. Vou apresentar uma relação de sinais bíblicos, extra-bíblicos, alguns controversos, mas que merecem uma citação, visto que não podem ser descartados pois apontam e concordam com os eventos bíblicos relatados para esses tempos. Antes de começar, vou deixar claro que não tenho a menor intenção neste post de definir datas sobre o segundo advento de Cristo, isso pode ocorrer em breve, como pode levar muitos anos, já que essa é uma atribuição exclusiva do Altíssimo.

Aqui cabe uma curiosidade para quem não está familiarizado com a cultura judaica da época de Cristo e seus rituais de casamento. Quando algum filho da família desejava se casar – e isso na época se esperava que ocorresse entre os 13 e 20 anos, pois diferente de nossos tempos atuais, naquela época não se considerava a existência de uma fase chamada adolescência, pela própria dureza desse período da civilização – o casamento era arranjado pela família, o que era comum, ou poderia ocorrer de que a moça de quem o rapaz tivesse interesse também fosse do agrado da família. De qualquer forma o pai do jovem se encarregaria de organizar tudo, como fez o pai de Sansão (Juízes 14:1-10), ou o pai contrataria alguém para organizar o serviço, como fez Abraão (Gênesis 24:1-10), salvo alguns casos, o próprio jovem o faria sozinho devido a alguma circunstância em que o pai não pudesse tratar da tarefa, como fez Jacó (Gênesis 29:15-30). Existem pontos interessantes e relevantes em todo o ritual desde o pedido do casamento, passando pelo noivado até o dia do casamento, mas não é a proposição neste artigo, ficará para um próximo. O ponto é o seguinte, antes do casamento tudo é preparado para esse evento e para a morada da esposa, essa obrigação corria geralmente pela responsabilidade do pai, dessa forma, se alguém viesse e perguntasse ao jovem quando seria o casamento, normalmente a resposta seria: “Ninguém sabe, exceto o meu pai”. Isso lhe soou familiar? Pois é, Jesus usou a tradição da época para se referir a sua volta, já que sua volta simboliza o casamento dEle com sua noiva, a igreja (Mar 13:32).

Então já que ficou claro quem manda nessa questão de data e hora, não serei eu a dizer, mas nada me impede de observar e perceber se estamos nessa época ou não, já que várias indicações sobre ela foram dadas. Esse é o meu objetivo aqui, mostrar que existem muitos mais sinais do que você imagina e vários deles nos dizem que de agora aos próximos anos, parece que coisas incríveis irão ocorrer. Como essa não será uma lista similar a muitas outras que você tenha visto, pois não vou me ater aqui aos conhecidos sinais relacionados aos terremotos, fome, pestes, guerras, perversão sexual, entre tantos outros mais conhecidos já que estes citados são hoje comuns e bem conhecidos e explorados na cultura cristã, meu objetivo é abordar os sinais não tão conhecidos pela maioria e que apontam para essa época em que vivemos que mostra ser especial no contexto do fim dos tempos. Prontos, então se puder, relaxe, pegue um bom café ou similar e vamos lá:

1) Invernos mais rigorosos

Este sinal é interessante devido a um fato em particular, ele só aparece em Lucas 21:11 na versão do novo testamento da Bíblia no idioma siríaco, (como pode ver aqui), conhecida também como Peshita. O texto nessa versão fica assim nesse versículo em particular:

“… haverá grandes terremotos, epidemias e fome em vários lugares, coisas espantosas e também grandes sinais no céu e os invernos serão mais severos.”

Por favor, não me entenda mal, não estou validando a versão ou colocando-a como superior as demais pelo fato desse trecho extra, pois pode muito bem ser um erro no manuscrito grego que foi usada para compô-la no terceiro século, mas que é curioso, isso é; ainda mais depois do que temos visto sobre o último inverno rigoroso no hemisfério norte com temperaturas abaixo de -50 graus Celsius devido ao fenômeno do Vórtice Polar (veja aqui) e pelas estimativas, de alguns climatologistas, de que os próximos invernos e verões serão cada vez mais marcados por temperaturas extremas daqui por diante (veja aqui).

2) Conhecimento do Fuso Horário

Pois é, essa é uma indicação que parece lógica, mas que passa despercebida na leitura dos textos quando Jesus fala da vinda do reino. Perceba que em Lucas 17:33-36, onde Jesus fala sobre quem será levado e quem será deixado, existem atividades que não são realizadas de forma conjunta para a época. Explico, na época e região em que viviam, a noite você dormia e durante o dia trabalhava, você não teria uma situação comum onde as pessoas dormem a noite e ainda assim terá muitas outras pessoas trabalhando no campo no mesmo período, ou seja, existiam atividades características do período diurno e outras específicas do período noturno. Como Jesus explica que é um evento único e rápido como um relâmpago, você, numa mesma região de fuso, não teria um grande número de pessoas dormindo e outro grande número de pessoas trabalhando no campo, no mesmo período, pelo menos não normalmente.

Dessa forma, Jesus em suas palavras está dizendo que será uma época em que as pessoas terão ampla ciência do conceito de regiões do planeta com fusos bem distintos, pois quando é noite em Jerusalém e seus habitantes estão dormindo, nas Américas é dia e as pessoas estão trabalhando “no campo”. Note que o continente americano nem era de comum conhecimento para a época, então nesse trecho, pela lógica, Jesus está, indiretamente, dizendo que será numa época em que o continente americano seria conhecido e teríamos amplo conhecimento de que o planeta possui regiões distintas de fuso horário, alternando noite e dia num mesmo momento em locais diferentes do planeta. Interessante não?!

3) Lua de Sangue e Eclipse Solar

Este sinal é bem conhecido há muito tempo, basicamente se refere a dois tipos de eclipse, o lunar e o solar. Isso foi mais divulgado recentemente com o livro de Mark Biltz que faz uma análise comparativa das datas dos eventos de Lua de Sangue com as festas judaicas, onde ele percebeu um padrão de 4 luas de sangue, chamados de “tetraedro das luas de sangue”, que caiam em anos consecutivos durante as festas judaicas. Realmente é interessante a relação desses eventos nos últimos 2000 anos, visto que com essa correlação, houveram apenas 7 eventos de tetraedro lunar de sangue com ocorrências em festas judaicas. As festas judaicas por si já são consideradas eventos proféticos importantes, como vimos no meu post anterior dessa série (veja aqui).

Neste momento, estamos vivendo durante a ocorrência de um tetraedro de luas de sangue que ocorrem em festas judaicas, a primeira foi em 15/04/2014, a segunda será agora em 08/10/2014, a terceira em 04/04/2015 e a última em 28/09/2015. Muito já foi falado sobre as luas e eclipses, não vou me alongar sobre isso aqui, já que há um ótimo vídeo sobre o assunto que vou deixar abaixo que fala sobre esses sinais e além. Vou me ater aos fatos não divulgados normalmente.

Já li alguns livros a respeito e vi opiniões a favor e contra a teoria dos tetraedros de lua de sangue, mas existem alguns pontos fundamentais que devem ser levados em conta e que podem mostrar se esse fenômeno atual do tetraedro que estamos presenciando é ou não profético. Estes pontos são levantados no livro de Joel 2:28-31, são eles:

– Uma lua de sangue ocorrendo em dia de festa judaica, tradicionalmente, era considerado sinal de guerra ou problema para Israel na interpretação dos rabinos e isso não é de hoje. Mas olhando o texto percebe-se que as luas de sangue precisam ser alternadas por eclipses solares e, de fato, isso ocorre durante o tetraedro atual, teremos dois eclipses solares entre essas luas, um deles em 20/03/2015, que será total e outro parcial em 13/09/2015. É interessante notar algumas coisas fundamentais sobre essas datas de eclipses em particular:

    • dia 13/09/2015, dia de eclipse solar, é o dia 29 de Elul no calendário judaico, uma data particularmente interessante num ano Shemitá, como é 2015. Quem leu o livro “O Presságio” e viu os vídeos do meu post sobre o livro (veja aqui) já ligou os fatos e sabe que esse dia no ano de 2015 é um dia possivelmente profético para os EUA, visto que nesse mesmo dia nos anos Shemitá de 2001 e 2008, a bolsa americana teve quedas drásticas, que instauraram épocas de crise e essa próxima promete ser ainda pior, então é esperado que seja uma época turbulenta na economia.
    • no dia 28/09/2015 a última lua de sangue será uma “super lua”, ou seja, será a lua mais próxima da Terra no ano. Uma lua de sangue que cai num dia de festa judaica e que ainda por cima é uma super lua … é algo muito raro, é mesmo um sinal único.

– Observando o texto de Joel, note que as luas vem acompanhadas de sangue, fogo e colunas de fumaça. Isso tem ocorrido? Até o momento as atividades vulcânicas no mundo tem sido intensas, essa semana, por exemplo temos mais de 20 vulcões em atividade de erupção pelo mundo (veja aqui), fora os que não estão em erupção, mas que estão demonstrando atividade, onde pode-se ver a fumaça e abalos que podem preceder um evento de erupção. Então, sim, até o momento temos vários eventos de fogo e fumaça ocorrendo pelo mundo. Com relação ao sangue, temos visto isso pelos jornais todos os dias através das guerras e conflitos diários, com enorme derramamento de sangue, isso só parece aumentar.

– Ainda observando Joel, vemos o Senhor falando sobre o derramamento do seu espírito sobre toda carne, filhos e filhas profetizando, idosos tendo sonhos e jovens tendo visões. Então esse é um sinal que deve acompanhar um tetraedro de lua de sangue para ele ser profético. Eu tenho acompanhado que muitos locais reportam esse tipo de acontecimento de derramamento do espírito, sonhos e visões, mas ainda não sei dizer se ele é global. Portanto, vale observar se esse padrão se repete em nível global da mesma forma.

Enfim, este tetraedro atual é único por diversos fatores, como diz John Hagee, eu não sei o que vai acontecer nesse período, mas algo grande e profético irá ocorrer. Para fechar esse tópico com muito mais informação, seguem dois vídeos onde temos uma explicação ainda mais detalhada sobre o tetraedro das luas de sangue e outros sinais relacionados para o seu deleite. São vídeos traduzidos e legendados com ótimas informações, vale a checagem.

 

 

Vamos entrar agora em profecias de fontes extra-bíblicas, portanto, servem apenas como fonte extra de informação, visto não terem autoridade bíblica, mas nem por isso acredito que devam ser ignoradas, pois na Bíblia temos exemplos de Deus usando homens não pertencentes à tribo de Israel, mas que mesmo assim foram usados como profetas, é o caso de Balaão e Nabucodonosor. Agora é claro, eles constam das escrituras, o que não os coloca na categoria de extra-bíblicos por assim dizer. Mas posso apresentar alguns pontos interessantes sobre isso para fazer você pensar. Por exemplo, como os reis magos souberam do nascimento de Jesus, visto que eram pagãos? Na verdade, existiam muitas profecias na época de Jesus que relatavam a vinda do verdadeiro Rei de toda a Terra e que o mesmo viria da região de Israel e não eram apenas os livros do Antigo Testamento que relacionavam essa profecia, existiam muitas outras fontes antigas na época, como exemplo, vou relatar um caso registrado na história, que poucos conhecem:

Na época do nascimento de Cristo, Roma celebrou o seu 750 º aniversário. O Imperador Augusto estava realizando celebrações e todos foram taxados para ajudarem a pagar a conta para as celebrações (Lucas 2:1). O Imperador Augustus se considerava o “príncipe da paz” e ele construiu um enorme templo depois de ter sido dito que ele subiria ao poder imperial.

Imperadores romanos procuravam, muitas vezes, um conselho de fora, algumas vezes procuravam os oráculos. Um oráculo era uma pessoa que dava um conselho ou previsões. Um desses lugares era o monte Palatino, localizado na colina mais central das sete colinas da Roma antiga. O Imperador Augusto foi para os oráculos de Delfos para perguntar quanto tempo seu templo de paz, que ele construiu, iria durar. O oráculo revelou: “Até que uma virgem dê à luz a uma criança e ainda continue a ser uma virgem“. Pensando que era impossível para uma virgem dar à luz um filho, Augusto creu que seu templo iria durar para sempre. Ele dedicou seu próprio templo com a inscrição, Templum Pacis aeternae, indicando assim que este seria um templo de paz que duraria eternamente. No entanto, fiel à previsão do oráculo, no momento do nascimento de Cristo, o templo desmoronou, sem justa causa, desde a sua fundação.

O Senado romano declarou que Augusto era o deus da nação, de modo que Augustus queria saber se um príncipe maior do que ele iria nascer. Durante sua consulta com um oráculo, um meteorito, de repente, iluminou o céu escuro e a mulher colocou seus livros e disse a Augusto: “É um sinal do futuro que lhe é revelado. Um mundo está acabando e outro está começando“.

Do ponto de vista dos antigos, ela estava se referindo a um ciclo de 2.150 anos com o início de um “sinal” cósmico da Constelação de Peixes. Isso aconteceu no mesmo momento em que a este oráculo foi dado a seguinte mensagem:

A criança acaba de nascer, que é o rei do futuro milênio, o verdadeiro Deus do mundo. Ele é de origem humilde e de raça obscura, a sua divindade não é conhecida; quando ele finalmente se der a conhecer, ele será perseguido. Ele vai fazer milagres, ele será acusado de tráfico com espíritos malignos, mas eu o vejo como vencedor no final sobre a morte, levantando-se do lugar onde seus assassinos o sepultaram. Ele irá reunir todas as nações “…

Augusto relatou esta história para o Senado, que o registrou nos arquivos romanos. O oráculo foi lido centenas de anos mais tarde, no momento em que Constantino se tornou imperador.

Existem várias fontes para essa profecia relatada acima, aqui está uma delas. Enfim, existem muitas outras profecias antigas de similar teor cujas fontes são extra-bíblicas, mas claro, de forma alguma pode se dar a autoridade para profecias extra-bíblicas como damos para as profecias bíblicas, afinal nossa bússola em tudo é a Bíblia e não há outra, isso vale inclusive para as profecias, pois quando uma profecia extra-bíblica vai contra o que a Bíblia diz, não é preciso nem piscar, já se sabe qual tem valor superior, por isso vou relacionar uma série de profecias e eventos proféticos que não tem o objetivo de contradizer as profecias bíblicas, apenas reiterá-las, algumas delas coloco até mesmo a título de curiosidade, já que muitas apontam para a mesma época em que estamos vivendo. Vamos lá.

4) Yitzchak Kaduri

No livro de Carl Gallups (veja aqui), “The Rabbi Who Found Messiah” (O Rabino Que Encontrou O Messias), o autor relata a história do Rabino Yitzchak Kaduri que afirmou, pouco antes de morrer que teve um encontro com o Messias, tão esperado pelos judeus. Kaduri foi um rabino altamente respeitado no mundo judaico e fora dele, tanto que no advento de sua morte, o seu enterro foi acompanhado por diversos chefes de estado e milhares de pessoas seguiram o cortejo em Jerusalém, causando uma paralização do trânsito de muitas regiões de Jerusalém.

Basicamente, este rabino que morreu em 2006 com 108 anos de idade, afirmou ter tido uma visão onde o Messias se revelou a ele com sua verdadeira identidade. Antes de Kaduri morrer, ele escreveu uma nota para ser lida após a sua morte onde nela estaria codificado o nome do Messias. Bem, essa nota veio a público e tal foi a surpresa ao saberem que o nome codificado era Yeshua (Jesus), o que causou um grande alvoroço visto que, por ser um rabino ortodoxo, eles não consideram Jesus como o Messias, então a notícia caiu como uma bomba no meio judaico em 2007. Tanto que removeram a nota do site que a havia publicado, só que cópias dessa nota já haviam sido feitas (pode ser vista aqui).

Outro ponto interessante da visão de Kaduri é seu comentário de que o Messias disse a ele que viria em um tempo logo após a morte do, então primeiro-ministro, Ariel Sharon e essa visão ocorreu na época em que Ariel Sharon estava trabalhando em plena atividade. Curiosamente, Ariel Sharon entrou em coma dias antes de Kaduri vir a falecer, em Janeiro de 2006, e Sharon ficou em coma até recentemente, quando veio a falecer no início desse ano em 11 de janeiro de 2014. Portanto, para muitos que acompanharam esse caso de kaduri, o relógio para o advento do Messias começou a correr.

5) São Malaquias

A profecia de São Malaquias é, na verdade, uma relação de 112 frases (veja aqui), cada uma delas atribuída a um Papa, escritas supostamente no século 12. Existe muita controvérsia sobre a dita profecia dos 112 Papas de São Malaquias e pretendo não entrar na discussão de sua veracidade ou não, visto que ela possui muitos pontos subjetivos, já que muitas dessas frases são curtas e abrangentes que podem se encaixar de alguma forma a características do Papa a que é atribuída.

O que é interessante são algumas frases relacionadas a alguns Papas que são sim, curiosamente significativas e pertinentes, um exemplo é o caso “Religio depopulata” atribuído ao Papa Bento XV que exerceu seu Papado durante a primeira guerra onde houve uma perda considerável de fiéis nesse período, enfim, apesar de controverso, é curioso que estejamos com o Papa 112, Francisco, o último da lista, onde o texto de São Malaquias escreve:

“Da desolação do Mundo, reinará Pedro, o Romano, que vai alimentar as ovelhas através de muitas tribulações, após as quais a cidade das sete colinas será destruída e o juiz tremendo julgará o seu povo.”

Se é verdade ou não a profecia do último Papa, o fato é que o nome papal de Jorge Mario Bergoglio, Papa Francisco, é uma homenagem a São Francisco de Assis, um santo de cujo nome verdadeiro faz parte Pietro (Pedro em italiano), além do fato de que o Papa Francisco é filho de imigrantes italianos, o que, de certa forma lhe dá cidadania italiana. Não deixa de ser curioso o fato de que o último Papa da lista de São Malaquias esteja nessa mesma época exercendo o seu papado.

Abaixo segue um vídeo sobre isso que pode lhe dar mais luz ao caso.

 

 

6) O Advento do Mahdi

Há alguns anos, após ler os livros de Walid Shoebat e os de Joel Richardson, entre outros autores não tão proeminentes, mas de mesma linha de interpretação, que percebi através desses trabalhos por eles publicados que a linha de interpretação que comumente colocava como palco a Europa para o advento do anticristo estava equivocada. Tudo aponta para a região da Turquia e o crescimento do Islamismo, o que tem se comprovado no decorrer desses últimos anos e, ainda mais, com a pretensão de se criar o Califado numa região profética, na antiga Babilônia, no Iraque. Existe muito material sobre isso agora, mas a maioria é em Inglês, portanto vou indicar um bom  material que é relativamente sucinto e que aborda graficamente essa linha, o material sobre a Turquia como palco a se observar pode ser encontrado aqui e o material com boa abordagem para iniciantes sobre o Islamismo, pode ser encontrado aqui.

Não vou discorrer sobre toda a escatologia Islâmica, ficará para um post futuro, mas meu foco aqui é apontar que, dentro da escatologia Islâmica, espera-se que o advento do “Messias Islâmico” (o que seria o anticristo na escatologia Cristã) ocorra entre o ano 1400 e 1500 do calendário Islâmico. Atualmente estamos no ano 1435 do calendário Islâmico, consequentemente estamos vivendo numa época muito intensa para o povo Islâmico que indiretamente tem reflexos na escatologia Cristã. Por isso as coisas tem entrado em ebulição no mundo Islâmico com fortes implicações para o Oriente Médio e para Israel inevitavelmente, já que a escatologia Islâmica prega que o fim só virá após a eliminação dos Judeus e do “povo do livro”, os Cristãos.

Se tem dúvidas sobre essa questão das datas, pode ouvir isso da boca de um reconhecido intelectual do mundo Islâmico, residente na Turquia que, durante uma entrevista onde aborda o advento do Mahdi e a construção do Templo de Salomão, reitera esse padrão de datas que aqui informo, entre outros dados. Segue a entrevista abaixo.

 

 

7) 70 Anos de Israel

Israel é, por muitos, considerado o “relógio” de Deus para os tempos do Apocalipse. Eu já abordei nessa série vários fatos proféticos da Bíblia, relacionados a Israel, que se cumpriram nos últimos anos e que estabelecem que vivemos nos últimos dias, você pode ver esses dois posts com mais de 120 profecias cumpridas aqui e aqui.

Bem, em 29 de novembro de 2017, Israel fará 70 anos do tratado assinado na ONU e em 14 de Maio de 2018 fará 70 anos da independência do Estado de Israel. O número 70 aparece de forma muito contundente em vários trechos da Bíblia, por exemplo:

– Começou com um homem (Abraão) quando este nasceu e seu Pai de nome Terá, tinha 70 anos de idade (Gênesis 11:26);

– Da descendência de Abraão formou um povo através de uma família (Jacó e seus 12 (doze) filhos) e mais uma multidão que somava 70 pessoas, quando entraram no Egito (Gênesis 46:27);

– Quando Jacó morreu os Egípcios o choraram por 70 dias (Gênesis 50:3);

– Quando saíram do Egito chefiados por Moisés, e Deus os transformou numa Nação, no deserto, por 40 anos, onde lhes deu um Governo e Leis e mandou que Moisés encolhesse 70 homens para o auxiliar no Governo (Números 11:16, 24, 25);

– Num ponto do deserto chamado Elin encontraram 12 (doze) fontes de água e 70 palmeiras – 12 (doze) é o número das doze Tribos de Israel (Êxodo 15:27);

– Deus os colocou na Terra Prometida, mas eles O tentaram sistematicamente e foram levados em cativeiro para a Babilônia, por 70 anos. (Daniel 9:2 e Jeremias 25:11; 29:10);

– No cativeiro da Babilônia, Deus, através de Daniel revelou as 70 semanas proféticas de 7 (sete) anos cada, onde mostrou os acontecimentos futuros envolvendo Israel e o Mundo. (Daniel 9:24 a 27);

– Jesus, o Messias, misteriosamente, manda 70 discípulos em missão de evangelização, durante o Seu Ministério. (Lucas 10:1, 17 a 20);

– No ano 70 da era cristã, Jerusalém é destruída e os Judeus são dispersos pelo Mundo;

– Em 1948 os Judeus voltam para a Terra Prometida e continuaram rejeitando a Jesus, o Messias, que afirmou não passar de uma geração – 70 anos – o cumprimento de Suas Profecias para a Sua Volta Gloriosa (Lucas 21:30 a 32);

– Salmos 90: 10 afirma que uma geração biblicamente é de 70 anos;

É bem conhecida a frase de Jesus “Não passará esta geração (70 anos) sem que tudo aconteça” (Mateus 24:34). Portanto, a figueira “Israel” está novamente no cenário mundial e seu aniversário de 70 anos se aproxima, curiosamente numa época próxima a tantas outras profecias relacionadas, se deseja mais detalhes sobre esse tópico, pode ver aqui.

8) 50 Anos da Retomada do Controle de Jerusalém

Assim como o item anterior aponta para um aniversário especial de 70 anos para 2017/2018 sobre Israel, da mesma forma teremos outro aniversário especial em 2017, são 50 anos que Israel conseguiu o controle sobre a cidade de Jerusalém, devido a famosa guerra dos seis dias que ocorreu em 1967.

Mais uma vez é curioso que uma mesma época tenha se sobreposto de forma tão incrível. O número 50 também possui vários significados na Bíblia e com muitas ocorrências. Um dos mais conhecidos está relacionado ao ano do jubileu que ocorre a cada 50 anos. O jubileu, na Torá, é o ano seguinte a uma “semana de semanas” de anos. E semana de semanas, nos lembra a última semana das setenta semanas de Israel, curioso não?!
Assim como o sábado é o descanso semanal das pessoas e dos animais, a terra também tem o seu sábado, seis anos são para a semeadura,mas o sétimo ano é de descanso. Após sete períodos de sete anos, o quinquagésimo ano é santificado – este é o ano do jubileu. Portanto, 2017 é um ano especial em comemoração a retomada do controle de Jerusalém por diversos fatores.

9) Zohar – 5773

Essa é uma profecia extra-bíblica, visto que sua fonte é do Zohar, que são comentários místicos escritos sobre a Torá judaica. Há 700 anos, foi escrito que a partir do ano judaico de 5773, uma série de eventos iriam começar a ocorrer acarretando a destruição de muitos “reis” e durante essa época o Messias viria a aparecer. O ano 5773 mencionado se relaciona aos anos 2012/2013 do calendário gregoriano. É no mínimo curioso o fato de o calendário Maia apontar para uma época similar ao escrito no Zohar, como se ambos estivessem se referindo a um tempo de mudanças a partir de uma mesma época.

10) Manipulação Genética

Este é um item polêmico e controverso, mas que, pelo que tenho estudado, não pode ser ignorado e existem indícios e sinais de que isso tem algum papel entre tantos outros, a ser observado. Em Mateus 24:37, quando Jesus diz que “… assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem”, é interessante observar o que ocorreu nos dias de Noé, além da degenaração do coração do homem com sua perversidade e inclinação para o mal, o que podemos ver a cada dia com maior intensidade nos dias de hoje. Mas existe um ponto obscuro e de rápida informação que ocorre em Gênesis 6, onde existem indícios de que houve manipulação genética nesse período provenientes dos “anjos caídos”.

Esse é um assunto polêmico, mas antes que você faça referência a interpretação de que eram os filhos de Sete que tomaram para si as filhas do homens, o termo no hebraico não dá essa interpretação. Mais ainda, temos referências extra-bíblicas que não partilham dessa linha de interpretação, ao contrário, temos várias referências de livros citados pela Bíblia que informam que se tratavam de anjos caídos, como exemplo temos o livro de Enoque (que curiosamente tinha fragmentos junto aos pergaminhos do Mar Morto, o que denota seu uso na época de Cristo e temos a referência de Judas sobre uma das profecias do livro) e o livro de Jasher, ou dos Justos (citado duas vezes no antigo testamento em Josué 10:13 e em 2 Samuel 1:18).

Nesses dois livros que usei como exemplo, existem vários pontos que denotam manipulação genética na época com o intuito de ofender a Deus com ações específicas para distorcer sua criação. Em Enoque você tem o relato dos “sentinelas” (os quais são os anjos caídos) fazendo uso da semente da mulher para criarem seres híbridos, denominados de “Gigantes” (curiosamente esse termo originalmente significa “nascidos na terra” e não apenas a sua característica de altura) e também existem várias outras ações desses “sentinelas” feitas com o objetivo de deturpar o homem e sua natureza, são várias passagens no livro de Enoque em referência a esse tipo de ação.

No livro de Jasher, existe um trecho em particular que mostra que os homens tem o intuito de ofender a Deus e para isso deturpam sua criação, veja o trecho (veja aqui):

“… e os filhos dos homens, naqueles dias, pegaram do gado da terra, dos animais do campo e das aves do céu, e ensinaram a mistura de animais de uma espécie com a outra, a fim de com ela provocar o Senhor.” (livro de Jasher 4:18)

Curioso não, uma indicação de manipulação genética de quase 5000 anos! E tudo com o intuito de provocar a Deus?! Não estamos fazendo isso hoje? E esses inúmeros relatos de abduções, onde existem depoimentos de que os “aliens” tem muito interesse nas questões de reprodução humana. São milhares de relatos, não somente de aparição dos “ovnis” como das abduções, claro que muitas falsas, mas existem, mesmo assim, milhares de casos mais comprovados que não podem ser categorizados como simplesmente falsos. Por que isso tem se intensificado em nossa época?

Uma informação pouco divulgada é que muitos desses casos de abdução são interrompidos ou se encerram e não voltam a ocorrer com essas pessoas, quando elas fazem uso do nome de Jesus e sua autoridade. É curioso o fato de existirem milhares de casos de famílias e pessoas que sofreram várias abduções de forma contínua e que o processo é interrompido no momento em que a família se converte e faz uso do nome de Jesus para sua proteção. Que espécie de “alien” teme um nome dessa forma? Eu diria que são aliens no sentido de que foram criados fora da Terra, mas não no sentido que é representado nos filmes ou livros de hoje em dia. Essa informação não tem muita divulgação na mídia, mas existem centenas de relatos e testemunhos sobre isso documentados.

Em várias culturas antigas é fato conhecido a “mitologia” de deuses possuindo as mulheres humanas e dando à luz seres chamados de semi-deuses, quem não conhece a mitologia grega, nórdica, assíria, egípcia, entre tantas outras fazendo referências similares. Todas essas mitologias tem um fundo comum numa história mais antiga e que foi deturpada com o tempo, como relatado em Judas 1:6 “E, quanto aos anjos que não guardaram sua autoridade e santidade originais, mas abandonaram seu próprio domicílio, Ele os tem mantido em trevas, presos com correntes eternas para o julgamento do grande Dia.”, esse trecho é muito familiar ao que está no livro de Enoque sobre o mesmo assunto. É curioso também que na escatologia Islâmica, durante a época do Mahdi, os Djinns (seres similares ao que chamamos de demônios na cultura cristã) irão interagir mais com os humanos. Não é o que temos ouvido a partir de relatos de avistamentos de ovnis, abduções e fatos similares?

Enfim, a agenda desses últimos dias parece não ocorrer apenas no nosso mundo visível com grande intensidade, mas parece que cada vez mais temos uma interação entre as forças do mundo invisível com o nosso mundo visível, como parece ter ocorrido nos tempos de Noé.

Como curiosidade, cabe aqui um vídeo de entrevista, como exemplo, sobre esse tema que pode lhe dar mais algumas informações.

 

 

Bem, com isso termino minha exposição, existem ainda outros pontos que poderia abordar, mas não quero deixar esse post ainda mais extenso do que já é e, convenhamos, caso você não esteja familiarizado com as informações aqui postas, você precisará de um tempo para “absorver” tudo isso e refletir com mais cuidado o que está acontecendo no mundo.

Acho que ficou claro que estamos vivendo anos críticos, não precisa saber muito sobre escatologia para perceber isso, mas quando se tem mais informações, a névoa que outrora cobre determinados assuntos, se dissipa e permite a você enxergar os fatos com olhos mais críticos, esperando ansiosamente o advento do nosso único e suficiente Salvador, Jesus! Maranata!!!

 

 

 

 

 

 

6 thoughts to “Escatologia – 10 Sinais Incomuns de que o Advento de Cristo está Próximo”

  1. A respeito do vídeo, que fala da vinda do Mahdi e a construção do templo de Salomão, não me surpreende quando o homem, que se intitula cristão, fala em “não aliança”, com integrantes de outras crenças, mas em unidade baseada em relacionamento, pois já tem se tornado comum.

    No final, vale a pena ressaltar, e verificar se não é problema de tradução nas legendas, mas o homem se dirige a Deus em oração como “você”. Temos que ficar extremamente alertas, pois se possível fosse enganariam até os eleitos.

  2. Cristão cremos que a palavra de Deus está se cumprindo,Deus e fiel estamos vivendo o final dos tempos,nos tempos de Noé o povo não acreditou,foi salvo Noé e sua família e o povo incrédulo pereceu,Amados vamos crer na palavra a bíblia é a palavra de Deus….Eu creio.

  3. Muito bom seu texto, super interessante, tenho estudado muito sobre escatologia, sempre que tiver algo novo pode me enviar , gostei muito da maneira que vc abordou o tema ! Um abraço !

  4. Estou estudando Escatologia e as referencias Bíblica citada no seu texto, tem me ajudado muito a entender melhor as Profecias dos últimos Tempos, parabéns pelo o trabalho. Deus o abençoe.

  5. Gostei do texto , achei um pouco complexo devido o pouco conhecimento de escatologia, mas me despertou para investir mais neste tema. Por favor, se possível gostaria de receber mais informações. Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *