A Prensa de Azeite

Meditando hoje sobre o azeite de oliva, lembrei-me de duas coisas interessantes. A primeira é que a palavra em hebraico para azeite de oliva é שׂמנּ (shemen). A segunda é que a palavra para a prensa ou lagar usados na produção do azeite é גת (gath).

Quando você junta essas duas palavras גת (gath) e שׂמנּ (shemen), prensa de azeite ou azeites, você tem “gathshemen” ou “gatshmanim“. Você talvez não lembre, mas você conhece bem o som dessa palavra, pois representa um lugar muito conhecido pelos cristãos … “Getsêmani”, em grego γεθσημανι (Gethsemane), que significa … “lagar de azeite” … o lugar onde começou o sofrimento do Messias. Foi onde a prensa começou a se movimentar sobre Jesus, por isso não tinha local mais apropriado em todo o Israel para tal … perceba que tudo tem um propósito, nada é por acaso.

Esse movimento da prensa sobre Jesus começou a extrair dEle todo o seu “azeite”, começando primeiro por retirar a sua vontade própria (fazer a vontade do Pai) até terminar tirando dEle a sua vida. Mas todo esse “azeite” por Ele derramado não foi em vão, visto que todo esse “azeite” mais do que puro, esse fantástico “óleo de unção” extraído do Senhor, tem sido então derramado sobre a Igreja através do Espírito Santo ao longo dos séculos, desde o dia do pentecostes até os dias de hoje.

Então, quando a Igreja do Senhor também é “prensada”, através das perseguições e provas, ela derrama esse “azeite” que recebeu do Senhor pelo Espírito … e esse mesmo “azeite” derramado acaba alcançando outros que são “ungidos” por ele num processo contínuo e firme … por isso Tertuliano foi muito feliz ao dizer que: “o sangue dos mártires é semente dos cristãos”.

Essa prensa de azeite continua funcionando até hoje. O “Getsêmani” ainda atua sobre nós cristãos da mesma forma, buscando começar primeiro retirando de cada um de nós a nossa vontade própria, pecadora e egoísta, que está ligada a “velha natureza”; e então vai trabalhando e se movimentando sobre nós até que essa “velha natureza” morra, para que então ganhemos uma “nova vida”, sendo “nova criatura” em Cristo, com quem morremos e renascemos. Nascidos agora do “alto”, sendo livres da “velha natureza” e com a promessa de uma vida abundante e eterna no SENHOR.

Esse processo se tornará efetivamente completo em toda a sua extensão quando o Senhor voltar novamente; enquanto isso, nós vamos derramar o nosso “azeite”, alcançando e “ungindo” no processo a muitos outros, buscando terminar a nossa carreira plenos na realização dos propósitos do Senhor para as nossas vidas e, ao mesmo tempo, … vazios … sem que sobre qualquer “azeite” para ser extraído de nós …

Deus lhe abençoe, lhe fortaleça e lhe dê a Paz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *