Quando Jesus Nasceu?

Quando Jesus nasceu? Acredito que não foi em 25 de Dezembro, mas teríamos alguma base para ter uma data que fosse mais próxima da realidade?! Eu acredito que sim … e existe uma elegância e uma beleza simétrica e profética nessa possibilidade …

Sabemos por Lucas 1:5 que Zacarias estava designado para o turno de Abias e que esse turno era o oitavo entre os 24 turnos definidos por Davi para a manutenção das atividades no Templo ao longo do ano ( vide 1 Crônicas 24 como um todo e o versículo 10 em específico sobre o turno de Abias ).

Nos dias de Herodes, rei da Judéia, houve um sacerdote chamado Zacarias, do turno de Abias. Sua mulher era das filhas de Arão e se chamava Isabel.” (Lucas 1:5)

Davi, com Zadoque, dos filhos de Eleazar, e com Aimeleque, dos filhos de Itamar, os dividiu segundo os seus deveres no seu ministério. … Saiu a primeira sorte a Jeoiaribe; a segunda, a Jedaías; a terceira, a Harim; a quarta, a Seorim; a quinta, a Malquias; a sexta, a Miamim; a sétima, a Hacoz; a oitava, a Abias;” (1 Crônicas 24:3,7-10)

Sabemos também que Zacarias retorna para casa após findado o seu trabalho no turno que lhe era designado e então Isabel concebe e fica oculta por cinco meses ( vide Lucas 1:23,24 ).

Sucedeu que, terminados os dias de seu ministério, voltou para casa. Passados esses dias, Isabel, sua mulher, concebeu e ocultou-se por cinco meses” (Lucas 1:23,24)

Através de Lucas 1:26-36 temos a informação que Maria soube pelo anjo Gabriel que sua parente, Isabel, estava no sexto mês de gravidez. Vemos por Lucas 1:39-45 que em poucos dias Maria visita Isabel, que estava no sexto mês de gravidez, e a criança no ventre de Isabel, João, assim como a própria Isabel, já sentem a presença do Senhor no ventre de Maria. O que denota uma diferença de pelo menos 6 meses entre João e Jesus.

No sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado, da parte de Deus, para uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com certo homem da casa de Davi, cujo nome era José; a virgem chamava-se Maria. E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Alegra-te, muito favorecida! O Senhor é contigo. Ela, porém, ao ouvir esta palavra, perturbou-se muito e pôs-se a pensar no que significaria esta saudação. Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; Deus, o Senhor, lhe dará o trono de Davi, seu pai; Ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó, e o Seu reinado não terá fim. Então, disse Maria ao anjo: Como será isto, pois não tenho relação com homem algum? Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a Sua sombra; por isso, também o Ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus. E Isabel, tua parenta, igualmente concebeu um filho na sua velhice, sendo este já o sexto mês para aquela que diziam ser estéril.” (Lucas 1:26-36)

Naqueles dias, dispondo-se Maria, foi apressadamente à região montanhosa, a uma cidade de Judá, entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Ouvindo esta a saudação de Maria, a criança lhe estremeceu no ventre; então, Isabel ficou possuída do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre! E de onde me provém que me venha visitar a mãe do meu Senhor? Pois, logo que me chegou aos ouvidos a voz da tua saudação, a criança estremeceu de alegria dentro de mim. Bem-aventurada a que creu, porque serão cumpridas as palavras que lhe foram ditas da parte do Senhor.” (Lucas 1:39-45)

Sendo assim, podemos ter uma idéia de como pode ter ocorrido os eventos no calendário a partir das informações acima ( vide a imagem anterior ), juntando com os meses do calendário judaico associado aos 24 turnos definidos por Davi em 1 Crônicas 24 e os fatos observados nos textos bíblicos. O que percebemos é que possivelmente, Jesus deve ter nascido por volta do mês de Tishri ( ou também chamado Etanim ) que é quando ocorre a Festa dos Tabernáculos, no dia 15 deste mês. O que é algo muito propício, visto que João faz uso de um trocadilho ao dizer que Jesus “tabernaculou” com os homens ( João 1:14 ).

E o Verbo se fez carne e tabernaculou (σκηνοω “skenoo”) entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a Sua glória, glória como do unigênito do Pai.” (João 1:14)

É interessante lembrar que o Tabernáculo, instituído por meio de Moisés no Êxodo, levou 9 meses desde que foi ordenado a sua construção ( assumindo que a ordem dos fatos no livro de Êxodo são cronológicos nessa questão, apesar de algumas divergências de interpretação entre alguns estudiosos ) até a sua inauguração … o que é significativo, visto que 9 meses é o tempo de gestação de uma criança e nada mais simbólico do que esse mesmo tempo para aquEle que “tabernaculou” entre nós e que era em carne o Tabernáculo do Deus Vivo!

Sendo assim, como percebo que Deus age na história de maneira singular em datas especiais de Suas “Festas” … que são os Seus “Tempos Determinados” como atesta o próprio termo em hebraico “מועד” ( mow`ed ), traduzido simplesmente como “Festas” em nossas versões em Português ( vide Levítico 23 ) … nada mais adequado que Jesus viesse ao mundo justamente no tempo da Festa de Tabernáculos ( dias 15 a 22 do mês de Tishri ) para então morrer como deveria o Cordeiro Pascal no tempo exato da Festa da Páscoa para então cumprir tudo o que estava escrito e profetizado sobre Ele nesse tempo determinado pelo SENHOR ( מועד, mow`ed ).

Simetricamente, vide a imagem anterior, seria interessante o paralelo entre as datas de nascimento e morte do Senhor, assumindo que essa tese aqui colocada está de acordo com a realidade, pois Jesus nasceria no primeiro mês do calendário civil, Tishri ( sétimo mês do calendário religioso ) que aponta para o primeiro dia da criação, segundo a tradição … e morreria no primeiro dia do calendário religioso, Nisan ( sétimo mês do calendário civil ).

Essa questão dos dois calendários vem a partir da mudança efetuada pelo próprio SENHOR em Êxodo 12 ao instituir a Páscoa, onde o sétimo mês ( Nisan ) nesse tempo é definido então para ser agora o primeiro dos meses, e o primeiro mês ( Tishri ou Etanim ) nesse tempo passa então a ser o sétimo mês. Quem compreende como o SENHOR age, entende como Ele faz uso do 1 e do 7 e seus muitos significados, principalmente quando se observam os tempos e as épocas.

Disse o SENHOR a Moisés e a Arão na terra do Egito: Este mês vos será o principal dos meses; será o primeiro mês do ano.” (Êxodo 12:1,2)

Não custa lembrar que o Cordeiro Pascal deveria ser imolado no crepúsculo da tarde do dia 14 de Nisan, apontando para a virada do dia 15 de Nisan … quando se observa o início da Festa dos Tabernáculos no dia 15 de Tishri e a Páscoa apontando para a virada do dia 14 para o 15 de Nisan no primeiro e sétimo meses … é de uma bela simetria observar que o nascimento e a morte de Jesus, nosso Senhor e Salvador, tenham ocorrido nessas datas.

Por causa dessa elegância matemática e escriturística que o SENHOR apresenta em toda a história, que eu fico cada dia mais fascinado e extasiado com a Sua Palavra e tudo que abarca o Seu SER. Ao SENHOR pertence todo o poder, a grandeza, a honra, a vitória e a majestade, pelos séculos dos séculos! Amém!🙏❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *