Líder Cristão Dr. James Dobson: A América e outras nações ocidentais dirigem-se para a ‘depravação’

“Foi o que aconteceu à Grécia, Roma, Pompéia’, também à Sodoma e Gomorra

 

por Bob Unruh,

 

 

O Dr. James Dobson, um dos líderes cristãos mais conhecidos da América, fundador do “Family Talk Radio”, um tribunal de oposição ao Obamacare e, recentemente, palestrante do Dia Nacional de Oração onde chamou Barack Obama de “presidente do aborto”, ele alerta que os americanos estão se dirigindo para a “depravação”.

Em seu boletim de Outubro de 2014, uma cópia do que está disponível on-line (aqui), ele escreveu sobre o relato do Antigo Testamento do sobrinho de Abraão, Ló , “que escolheu levar a sua família para as cidades ímpias de Sodoma e Gomorra”.

“Os homens que vivem lá tornaram-se desesperadamente depravados, ardendo de desejo um pelo outro. Jeová disse a Abraão que o seu pecado era tão grave que o Senhor decidiu fazer chover a destruição sobre eles. Abraão suplicou ao Senhor, em nome do povo, mas o patriarca não conseguiu encontrar pelo menos dez homens justos em uma das cidades para justificar a misericórdia”, escreveu ele.

“Por que escolhi para contar esta história bíblica de tanto tempo atrás? Porque eu estou convencido de que os Estados Unidos e outras nações ocidentais estão caminhando na mesma direção”, advertiu. “Nós ainda não atingimos a depravação de Sodoma e Gomorra, mas ao que parece é para onde estamos indo”.

Dobson acrescentou: “O juiz Robert Bork, o brilhante jurista a quem foi vergonhosamente negado um assento no Supremo Tribunal Federal, escreveu um livro sobre esse perigo, há 18 anos. Foi intitulado ‘Andando em Direção a Gomorra’. Eu acho que ele estava certo”.

“Muitos homens e mulheres influentes do judiciário estão nos levando para a perdição”.

Sua explosão de indignação com a América alinhou-se com os comentários feitos pelo reverendo Billy Graham em uma coluna de 30 de setembro para a revista “Decision”.

Só que Graham não tem uma opinião tão positiva sobre a América quanto Dobson. Onde Dobson disse que a América está caminhando para o fundo do poço, Graham disse que a América já está lá.

“Mesmo que a América seja tão ímpia como Sodoma e Gomorra nunca foram e tão merecedora do juízo de Deus, Deus nos poderia nos poupar se estivéssemos orando fervorosamente, com corações que foram limpos e lavados pelo sangue de Cristo”, escreveu ele .

Graham ofereceu a esperança de oração, como Ezequias, que “orou quando sua cidade foi ameaçado pelos exércitos invasores … e todo o exército de Senaqueribe foi destruído”, e como Elias, que orou “e Deus enviou fogo do céu para consumir o oferta do altar que tinha construído na presença dos inimigos de Deus “, e Jesus, que “orou à porta do túmulo de Lázaro e aquele que estava morto há quatro dias saiu”.

Graham escreveu: “Que gloriosa coisa seria se milhões de nós se beneficiassem do maior privilégio deste lado do céu!

“Os problemas do mundo nunca serão resolvidos a menos que nossos líderes nacionais vão à Deus em oração”, disse ele. “Se eles ao menos pudessem descobrir o poder e a sabedoria que reside no confiar em Deus, logo poderiam ver a solução para os graves problemas que enfrentam no mundo!”.

O comentário de Graham, com a manchete, “Virando a maré da história”, foi reproduzido a partir de um sermão no programa de rádio de janeiro de 1962, de acordo com um relatório do CNS News.

Dobson designa parte da culpa, sobre o desmoronando da América, sobre os juízes federais – especialmente aqueles que nos últimos tempos têm encontrado maneiras de minar o casamento tradicional, abrindo-o para dois homossexuais.

“Modernistas, libertários e ateus hoje não identificam nenhuma condenação de perversão sexual na Bíblia. No entanto, este relato histórico ilustra como Deus vê. O comportamento escandaloso dos homens ímpios de Sodoma e Gomorra selou o seu destino. Fogo e enxofre caíram do céu em ambas as cidades e destruindo-as totalmente”, explicou Dobson.

“A história de Abraão e Ló também ilustra como sociedades inteiras podem tornar-se tão corrompidas pelo mal que o julgamento divino, eventualmente, as destrói, ou elas simplesmente desaparecem. Foi o que aconteceu para o povo da Grécia, Roma, Pompéia e outras cidades e culturas onde a maldade se tornou a ordem do dia. Uma coisa é certa. Deus é o Santo Soberano Senhor de tudo no céu e na terra, e dEle não se zomba”.

E Dobson identifica um daqueles que lideram a descida: o juiz Richard Posner, um “juiz federal sentado no Sétimo Circuito Tribunal de Apelações dosEUA”.

 

 

“Ele tornou-se um herói da comunidade pró-casamento gay, ajudando a “descobrir” uma disposição da Constituição que estabeleceu as bases para a legalização do casamento homossexual. O povo americano, em trinta e um estados, votou que as suas Constituições passariam a definir o casamento como sendo exclusivamente entre um homem e uma mulher. Posner, outros juízes e desembargadores autoritários tiveram uma idéia melhor. Eles simplesmente cancelaram a vontade do povo e emitiram a “lei feita pelo tribunal”. O que aconteceu com o discurso de Lincoln em Gettysburg, em que ele disse que este governo foi projetado para ser “do povo, para o povo e pelo povo”? Isso já não é verdade”, escreveu Dobson.

Ele também observou que “há uma outra idéia” discutida por Posner em seus escritos – que são as “licenças de estupro”.

Sob a premissa do juiz, “O ‘direito de estupro’ supera a dor física e emocional da vítima”, e Dobson disse: “Acredite ou não, essa é a idiotice do raciocínio do juiz”.

Dobson também citou como evidência do caminho à depravação, os vários programas de educação LGBT a serem imposta às escolas, incluindo “a história gay”.

“Bem, e quanto a isso, os pais?”, Perguntou. “Você está disposto a enviar o seu filho para uma escola pública onde é exigido por lei que ensinem propaganda LBGT para os alunos? Eu oro que não. Você está preocupado o suficiente para lutar pela justiça e construir um muro de proteção em torno de sua família? Sabe que esta grande instituição está se desintegrando, e que as crianças serão as vítimas de sua morte? A Sra. Phyllis Schlafly, que lutou corajosamente e apaixonadamente para o casamento tradicional e o bem-estar das crianças, acaba de publicar um livro intitulado, ‘Quem matou a família americana?’. E ela está morrendo, segundo sua opinião. Todos nós podemos ver evidências disso”.

O site WND reportou anteriormente quando Dobson descreveu Barack Obama como “o presidente da liberdade anti-religiosa”.

Em seu boletim na época, Dobson disse: “Entre outras coisas, [Obama] mirou contra a liberdade religiosa e começou a realizar isso desde o início. Essa foi a atividade a que me opus tenazmente durante meus comentários em Washington. Eu não ofereço desculpas por expressar aqueles pontos de vista agora. O esforço para forçar os cristãos a violarem as suas consciências deve ser combatido com todo vigor, independentemente das consequências – principalmente porque é inconstitucional. Os cristãos estão sendo castigados, demitidos, alvos de discursos de ódio e processados por ousarem praticar publicamente as suas convicções profundamente arraigadas. O programa de rádio ‘Family Talk’ está entre aqueles que têm sido pressionados contra a parede”.

O site WND também informou que quando Dobson falou no Dia Nacional de Oração, centenas se levantaram e aplaudiram sua condenação das tentativas em curso do governo através do Obamacare para exigirem aos cristãos a participarem de algo que viola profundamente sua fé – o aborto.

Dobson, através do programa de rádio ‘Family Talk’, tinha combatido a exigência do Obamacare de que os empregadores devem pagar por agentes causadores de aborto aos seus empregados. A Suprema Corte dos EUA derrubou essa exigência agora.

Dobson naquela época francamente apoiou a sua opinião.

“[Obama] fez isso para que todos os americanos tenham de pagar para o apoio do aborto”, disse ele, citando centenas de milhões de dólares em fundos dos contribuintes que já vão para o programa “Planned Parenthood”, o maior executante de abortos na indústria do aborto no país.

“Como alguém pode contestar a minha caracterização de Obama como “o presidente do aborto? … Ele mesmo votou três vezes no Senado estadual de Illinois para não proteger os bebês que nasceram vivos, depois de sobreviverem a abortos mal feitos”, disse ele.

 

* Artigo traduzido por mim, link do artigo original aqui: James Dobson: America headed toward ‘depravity’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *