Gog Mencionado em Amós na Septuaginta (LXX)

O texto de Amós 7:1 possui uma variação na versão da Septuaginta (LXX) que é muito interessante, ainda mais para quem gosta de estudar as profecias bíblicas. O texto em Português (versão Almeida) está assim:

Isto me fez ver o SENHOR Deus: eis que ele formava gafanhotos ao surgir o rebento da erva serôdia; e era a erva serôdia depois de findas as ceifas do rei.

Amos7_1

Já na Septuaginta (vide imagem anterior) a tradução fica assim:

Assim o Senhor me mostrou, e eis que um enxame de gafanhotos veio cedo, e eis que um gafanhoto, Gog, o rei.

É provável que o(s) tradutor(es) tenha(m) visto em Amós 7:1, um vínculo com o exército de gafanhotos que vinham do norte descrito em Joel 2:20 … curiosamente o texto em hebraico de Joel possui a palavra עלה, que foneticamente é “`alah” (o nome do “deus” muçulmano), veja abaixo:

Mas o exército que vem do Norte, eu o removerei para longe de vós, lançá-lo-ei em uma terra seca e deserta; lançarei a sua vanguarda para o mar oriental, e a sua retaguarda, para o mar ocidental; subirá [עלה `alah] o seu mau cheiro, e subirá [עלה `alah] a sua podridão; porque agiu poderosamente.” (Joel 2:20)

Em vista disso é provável que o(s) tradutor(es) tenha(m), portanto, ligado também com Gog de Ezequiel, o qual também vem do norte (Ezequiel 38:15).

Virás, pois, do teu lugar, dos lados do Norte, tu e muitos povos contigo, montados todos a cavalo, grande multidão e poderoso exército; e subirás [עלה `alah] contra o meu povo de Israel, como nuvem, para cobrir a terra. Nos últimos dias, hei de trazer-te contra a minha terra, para que as nações me conheçam a mim, quando eu tiver vindicado a minha santidade em ti, ó Gogue, perante elas.” (Ezequiel 38:15-16)

O(s) tradutor(es) também poderia(m) ter se referido a Eldade e Medade. Na tradição rabínica, Eldade e Medade, mencionados no livro de Números (11:24-30) como tendo profetizado em meio ao povo de Israel, se diz que preveram uma guerra com Gog e Magog, com o rei de Magog unindo os não-judeus e lançando uma guerra na Palestina contra os judeus, mas estes não-judeus seriam derrotados e mortos pelo fogo do Trono de Deus. Algumas literaturas rabínicas clássicas argumentam que os não-judeus estariam à mercê do Messias; tais conexões messiânicas de Eldade e Medade também circularam entre grupos cristãos, e uma discussão particularmente popular de tal profecia foi até mesmo citada no livro apócrifo, Pastor de Hermas.

Curiosamente, em Números 24:7, há também uma menção curiosa de outro rei, Agague (אגג ‘Agag), mas na Septuaginta nesse mesmo trecho de Números se víncula o rei mencionado à Gog, o que pode também ter relacionado Amós 7:1 com a tradução de Gog na Septuaginta (vide imagem abaixo).

Numeros24_7

É interessante, cada vez mais as peças se encaixam e os textos desenham um cenário curioso … são tempos muito, muito interessantes para quem estuda a Palavra com afinco …

Dica de Livro – Superação

Este não é o primeiro livro de Nick Vujicic que indico aqui em meu blog (veja outro aqui). Eu gosto muito de ler, ouvir e ver os materiais do Nick, pois através deles posso ver o que o ser-humano é capaz de fazer quando permite Deus atuar em sua vida e guiar o seu propósito. Compreendo que somos limitados em diversos aspectos, apesar disso com grandes capacidades, mas apenas quando somos instrumentos e guiados pelo Todo-Poderoso é que podemos alcançar nosso pleno potencial. Nick me inspira e possivelmente o inspirará também.

 

nick_1

 

Este texto foi extraído do livro de Nick Vujicic, chamado “Superação” ( recomendo a leitura, o livro pode ser visto aqui ), devido a sua mensagem e vindo de quem é, merece a leitura e uma boa reflexão, pois como se pode ver pelas fotos e vídeo neste artigo, ele pode escrever sobre isso com grande propriedade, leia e reflita. Segue Leia Mais

Dica de Livro – Década Perdida (Dez Anos de PT no Poder)

Para quem já viu alguma entrevista ou leu algum artigo de Marco Antonio Villa, já percebeu que se trata de um dos grandes historiadores brasileiros de nossa época. A memória dele é invejável, não só pelo conhecimento dos fatos em si, mas pela abrangência e detalhes sobre eles, particularmente eu o invejo nisso. Eu li o  livro (veja aqui) ano passado logo após o lançamento e é bem consistente nas referências ao nosso passado recente, a abordagem ano a ano de Villa ajuda a refletir sobre cada um deles e perceber que somos consequências de nossas próprias escolhas, ao invés de vítimas como muitos gostam de filosofar. Como a época é propícia e as eleições se aproximam acho salutar que se lembrem do que foram os primeiros dez anos de PT no poder, afinal parece que muitos brasileiros tem uma memória muito curta mesmo.

Abaixo a sinopse sobre o livro como está no site da Saraiva:

O livro trata dos dez primeiros anos do Partido dos Trabalhadores no poder, de janeiro de 2003 a dezembro de 2012. Analisa, portanto, os dois mandatos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os dois anos iniciais da gestão de Dilma Rousseff. Mais do que retrato definidor de uma Década perdida, o trabalho de Marco Antonio Villa desnuda padrões, revela modelos de comportamento, fixa estilos de conduta, o próprio modus operandi do PT no poder, o método, segundo o autor: aparelhar o Estado desde dentro e de forma que, progressivamente, não mais se distinga do partido.

Ao optar por um encadeamento cronológico, Villa dá a este livro, mais do que uma estrutura Leia Mais

Dica de Livro – Fome por Deus

O autor é amplamente conhecido no meio evangélico, John Piper em seu livro “Fome por Deus – Buscando Deus por meio do Jejum e Oração” (veja aqui) foi para mim uma surpresa agradável, não que eu imaginasse que seria ruim, absolutamente, pois pelo autor você já pode esperar um bom conteúdo. O que quero dizer é que a abordagem do tema feita por Piper foi além das minhas expectativas, que já eram boas.

Piper inicia fazendo uma boa análise sobre o jejum e oração tanto do antigo como do novo testamento, mas nos capítulos posteriores ele começa a contemporizar para os dias atuais estas práticas, expandindo o conceito além da simples abstinência do alimento, mas para muitas outras “fontes de alimento” que temos nos dias atuais, como TV, internet, entre outros. Uma reflexão salutar sobre a “Fome por Deus” dos dias atuais e as formas de colocar à prova se, realmente, estamos dispostos a buscar a Deus de todo nosso ser, independente se temos ou não benefícios por isso.

Ele aborda em dois capítulos temas que não vejo serem muito abordados atualmente, até porque Leia Mais

Dica de Livro – O Mínimo Que Você Precisa Saber Para Não Ser Um Idiota

A indicação deste livro (veja aqui) não se deve apenas ao fato de estarmos num ano politicamente importante, mas sim pelo conjunto da obra em si. Olavo de Carvalho é um gigante do pensamento não somente nacional, mas também internacional e nisso eu me alio à opinião do Pastor Artur Eduardo e, como ele, posso também afirmar que Olavo de Carvalho, no mínimo, está em importância para o Brasil como G. K. Chesterton esteve para a Inglaterra em sua época. Eu conheci a sua obra há muitos anos e seus livros e artigos são verdadeiras preciosidades, leitura obrigatória para qualquer indivíduo que queira crescer em conhecimento social e político e observar os fatos relevantes de uma forma muito mais acurada e reflexiva. O Professor Olavo de Carvalho tem minado repetidamente as ideologias de esquerda mostrando suas reais características e expondo suas intenções mais vis e insanas com a lucidez que lhe é peculiar.

Tive também o privilégio de fazer vários dos cursos disponibilizados pelo Professor Olavo de Carvalho em seu seminário e posso dizer que aprendi muito com ele, sou um dos milhares de anônimos que tiveram o prazer de aprender os muitos conceitos e reflexões dos mais variados assuntos aos quais o Professor Olavo se dispõe a ensinar. Além de ser muito inteligente dentro das áreas de estudo aos quais se dedica, ele possui uma bagagem intelectual rara e extensa, de tal monta que Leia Mais

Dica de Livro – A Morte da Razão

Ravi Zacharias é um grande apologeta cristão de nossa atualidade, este livro “A Morte da Razão – Uma Respostas aos Neoateus” (veja aqui), da editora Vida, surgiu a partir da leitura de Ravi sobre a obra de Sam Harris, “Carta a Uma Nação Cristã”, onde Harris tenta fazer uma crítica destrutiva em relação ao cristianismo. Evidencio o verbo “tentar”, porque Sam Harris nesta obra, demonstra sua completa ignorância sobre questões lógicas e, como os neoateístas atuais, ainda se mostra completamente ignorante sobre as implicações filosóficas de sua própria crença, o que por si só já é um acinte à inteligência de qualquer um que esteja familiarizado com os temas abordados.

Eu já li alguns livros e assisti palestras dos vários neoateus proeminentes de nossa geração, entre eles: Richard Dawkins, Sam Harris e o falecido Christopher Hitchens; todos eles são muito rasos em suas abordagens lógicas e filosóficas, na verdade, o fato de estarem com uma certa notabilidade, já diz muito sobre o mundo em que vivemos e a qualidade do pensamento mundial da população, principalmente a ocidental, que decaiu muito em conhecimento e valores. Reflexo direto dos novos métodos de educação, que mais deseducam do que efetivamente educam, e da enorme carência de leitura detectada em todo o mundo. Como afirma Ravi Zacharias, para quebrar a afirmação de muitos Neoateístas Leia Mais

Dica de Livro – Arqueologia Proibida (Forbidden Archeology)

Esta dica é para quem gosta de ciência e gosta de pesquisar, indo além do que a mídia e os grupos científicos buscam esconder com relação as evidências que cercam a história da civilização humana. O livro Forbidden Archeology (Arqueologia Proibida), escrito por Michael Cremo (veja aqui), lançado originalmente em 1993, é uma obra de pouco mais de 900 páginas repletas de pesquisas realizadas sobre descobertas arqueológicas feitas em várias partes do mundo.

Ao longo dos séculos, os pesquisadores descobriram ossos e artefatos que mostram que os seres humanos, como nós, existem há muito mais tempo do que é oficialmente alegado pela comunidade científica em sua versão oficial. Essa mesma comunidade científica dominante tem suprimido estes fatos em favor de manter a Teoria da Evolução intacta, já que muitas dessas evidências, apresentadas no livro, fariam desmoronar a teoria “oficial” sobre a origem humana. Os preconceitos, com base na teoria científica atual, funcionam como um “filtro de conhecimento”, dando-nos uma imagem da pré-história que é, em grande, parte incorreta.

O livro é exclusivamente científico e busca apenas apresentar os fatos registrados e comprovados em várias descobertas arqueológicas que hoje estão escondidas nos museus e institutos de pesquisas arqueológicas. As evidências apresentadas no livro mostram que o ser humano está presente desde os primórdios da existência do planeta, no que seria considerado pela ciência atual como sendo há bilhões de anos, pois muitos artefatos foram encontrados Leia Mais