Não sejas demasiadamente justo … por que te destruirias a ti mesmo?

Para compreender melhor e com mais propriedade ao que o texto de Eclesiastes 7:16 se refere, é importante se observar o contexto …

Tudo isto vi nos dias da minha vaidade: há justo que perece na sua justiça, e há perverso que prolonga os seus dias na sua perversidade. Não sejas demasiadamente justo, nem exageradamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo? Não sejas demasiadamente perverso, nem sejas louco; por que morrerias fora do teu tempo? Bom é que retenhas isto e também daquilo não retires a mão; pois quem teme a Deus de tudo isto sai ileso. A sabedoria fortalece ao sábio, mais do que dez poderosos que haja na cidade. Não há homem justo sobre a terra que faça o bem e que não peque. Não apliques o coração a todas as palavras que se dizem, para que não venhas a ouvir o teu servo a amaldiçoar-te, pois tu sabes que muitas vezes tu mesmo tens amaldiçoado a outros.” (Eclesiastes 7:15-22)

Analisando o contexto, você vai perceber que o autor do livro (possivelmente Salomão segundo a tradição) faz considerações a partir de sua observação sobre a morte de justos e de perversos … ambos tem o mesmo fim terreno, no caso a morte física, seja em justiça para os justos ou em perversidade para os perversos. Diante do fato inescapável da morte física, tanto de um quanto de outro, é que o autor coloca os dois versículos seguintes, abordando mortes antecipadas (que ocorrem antes do seu tempo) devido a comportamentos extremos, tanto para os justos como para os perversos. O autor parte do pressuposto que todos temos um tempo de vida no corpo definido pelo SENHOR, que nos foi dado, mas que, dependendo de nossos atos, podemos antecipar a nossa morte, vindo a falecer antes desse tempo que nos foi previamente determinado. Por isso o contraponto nos versículos 16 e 17 do capítulo 7.

No caso do perverso, é fácil entender como o seu comportamento extremado pode vir a matá-lo antes do seu tempo determinado. Quando o homem perverso se comportar de forma extremamente perversa, acaba por tornar-se louco. Por exemplo, esse seria o caso de um jihadista islâmico que, em sua perversidade e loucura, entra atirando num Shopping buscando perversamente matar a todos que encontrar, incluindo crianças, tal comportamento irá gerar uma reação que muito provavelmente o levará também à morte pelas mãos de policiais ou de alguém que seja levado a pará-lo em seu ato de perversidade e loucura. O mesmo pode-se dizer da pessoa que, numa pista de velocidade máxima de 60Km/h, ela decide andar a mais de 220Km/h, tal pessoa está agindo como um louco e tolo, buscando antecipar a sua morte pelo ato extremo de sua loucura e perversidade, pois um acidente que pode envolver outras vidas inocentes a espreita a cada momento nessa situação.

Como então pode o excesso de justiça matar ao justo?! O problema mais uma vez está no comportamento extremado, pois em primeiro lugar nenhum ser humano comum é perfeitamente justo, portanto, se qualquer pessoa quiser ser justa ao extremo terá um sério problema consigo mesmo, visto que se for levar a justiça ao seu extremo ela terá de escolher dar cabo de si próprio para fazer a justiça, já que ela mesma é pecadora e a justiça clama pelo pagamento do pecado através do seu próprio sangue e, no caso, do auto-sacrifício … ou seja, se você quiser ser justo ao extremo (demasiadamente), terá de se auto-aniquilar para cumprir a justiça e isso, com certeza, irá matá-lo antes do tempo que lhe havia sido determinado. É como querer ser justo tal como é o SENHOR, mas sem as qualidades para tal … ou seja, é uma sentença de morte.

Nos versículos posteriores (18-22), o autor recomenda então que, ao invés de comportamentos extremos, que haja um equilíbrio … uma moderação … e faz descritivos de como o justo deve agir em conformidade com esse equilíbrio, pois como o próprio autor escreve: “Não há homem justo sobre a terra que faça o bem e que não peque” (Eclesiastes 7:20).

Que o SENHOR lhe abençoe grandemente e lhe capacite nessa sabedoria e equilíbrio, em justiça, para que você não venha a perecer antes do seu tempo!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *