Beleza e Curiosidades da Bíblia – Minha Aliança

A palavra hebraica para o termo “aliança” nas escrituras é בְּרִיתbərîṯ ). A primeira menção de aliança na Bíblia está em Gênesis 6:18 quando Deus diz a Noé …

Contigo, porém, estabelecerei a Minha aliança ( בְּרִיתִ֖י ); entrarás na arca, tu e teus filhos, e tua mulher, e as mulheres de teus filhos”.

Com frequência, quando Deus usa a palavra “aliança”, Ele diz: “Minha aliança“. O hebraico para “Minha aliança” é בְּרִיתִ֖יbərîṯî ). Veja aqui outro exemplo de um texto bem conhecido da “Nova Aliança” …

Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a Minha aliançaבְּרִיתִ֗י ), não obstante Eu os haver desposado, diz o SENHOR. Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as Minhas leis, também no coração lhas inscreverei; Eu Serei o seu Deus, e eles serão o Meu povo.” (Jeremias 31:31-33)

As letras hebraicas usadas na ortografia de בְּרִיתִ֖י “bərîṯî” ( Minha aliança ) são: ב “BET” (o equivalente hebraico da letra “B”), ר “RESH” (o equivalente hebraico da letra “R”), י “YOD” (o equivalente hebraico da letra “Y”), ת “TAV” (o equivalente hebraico da letra “T”) e י “YOD” (o equivalente hebraico da letra “Y”). O alfabeto hebraico moderno é derivado de um antigo alfabeto de pictograma hebraico/semítico ( vide imagem abaixo ), onde cada pictograma representava uma letra e um significado relacionado com o pictograma. As imagens em pictograma podem ser usadas para soletrar palavras e para contar uma história.

 

Usando a palavra hebraica para “Minha aliança” ( bərîṯî ) podemos observar que o BET é derivado de um pictograma de uma casa ou tenda, e o seu significado era o de uma casa de família, como em “a casa de Davi”. O RESH era representado pela cabeça de um homem, e o significado era a primeira ou a pessoa mais importante. Juntas, as letras BET e RESH formam a palavra em hebraico para “filho” ( בר “bar” ). O YOD era representado como um braço e o punho do cotovelo até a mão, simbolizando a mão ou o trabalho. O TAV era representado como uma cruz, mais especificamente, duas varas cruzadas, e simbolizava uma marca ou sinal.

Observando as Escrituras e muitas de suas palavras, como pode ser visto em outros artigos desta série ( veja aqui outro exemplo ), cada letra individual é divinamente colocada e construída para nos contar uma história e para revelar a riqueza da Palavra de Deus. A história de “Minha aliança” é apenas mais um exemplo disso … mas um exemplo monumental. A história contada pelos pictogramas de “Minha aliança” no hebraico é a história de toda a Bíblia. Como pode ver na imagem abaixo com os pictogramas da palavra “Minha aliança”, termo este usado por Deus dezenas de vezes nas Escrituras para se referir à aliança dEle com o Seu povo, significa “o Filho com suas mãos e braços numa cruz”. Em suma, a aliança de Deus é o Seu Filho, Jesus Cristo, com as suas mãos e braços em uma cruz para redimir e trazer a “Nova Aliança” ao povo de Deus.

Ao SENHOR seja toda a honra e toda a glória! Deus lhe abençoe!!!

A Torah Dentro de um Coração

 

As indicações de que o SENHOR sempre quis que as Suas instruções ( Torah ) estivessem escritas em nosso coração são muitas; uma delas como se pode perceber está no texto da Nova Aliança escrita em Jeremias …

Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as Minhas leis ( תורה torah ), também no coração ( לב leb ) lhas inscreverei; Eu Serei o seu Deus, e eles serão o Meu povo.” (Jeremias 31:33)

Mas há um indicativo ainda anterior ao de Jeremias cunhado na própria Torah ( os livros de Gênesis a Deuteronômio ), e isso a partir da forma como a mesma foi escrita … veja abaixo a primeira e a última linha em hebraico da Torah ( no hebraico lê-se da direita para a esquerda ):

בְּרֵאשִׁ֖ית בָּרָ֣א אֱלֹהִ֑ים אֵ֥ת הַשָּׁמַ֖יִם וְאֵ֥ת הָאָֽרֶץ׃
(Gênesis 1:1)

וּלְכֹל֙ הַיָּ֣ד הַחֲזָקָ֔ה וּלְכֹ֖ל הַמּוֹרָ֣א הַגָּד֑וֹל אֲשֶׁר֙ עָשָׂ֣ה מֹשֶׁ֔ה לְעֵינֵ֖י כָּל־יִשְׂרָאֵֽל׃
(Deuteronômio 34:12)

Perceba que a última letra é ל ( Lamed ) e a primeira é ב ( Bet ) … quando as colocamos juntas temos לב ( leb ), a palavra hebraica para “coração“. Ou seja, a própria Torah está escrita dentro de um לב ( dentro de um coração, לב ).

A beleza do design divino nos mínimos detalhes das Escrituras é algo maravilhoso e deslumbrante, sendo também útil para nos ensinar qual é a vontade do SENHOR … sendo assim, busque encher-se de toda a Palavra do SENHOR … na sua mente e no seu coração ( לב )!!!

Que o SENHOR lhe ilumine e lhe dê a Sua paz que excede a todo entendimento! 

A Poda Que Nos Faz Crescer

Eu Sou a videira verdadeira, e Meu Pai é O agricultor. Todo ramo que, estando em Mim, não der fruto, Ele o corta; e todo o que dá fruto limpa ( καθαιρω kathairo ), para que produza mais fruto ainda” (João 15:1,2).

Nessa passagem, o termo em grego usado para “limpa” é καθαιρωkathairo“, o qual significa limpar a sujeira, a impureza, podar árvores e videiras dos rebentos desnecessários.

Se você dá frutos, você certamente experimentará períodos de limpeza, um “processo de purga“, um “processo de poda“; e isso muitas vezes significa sofrer aflições … isso pode parecer um retrocesso, afinal por que um ramo frutífero precisa ser reduzido através da poda?!

Na verdade, esse tipo de sofrimento não está destinado para uma pessoa má, mas para a alma justa que confia em Deus. Purgar, podar … é algo doloroso, mas também é purificador, visto que irá produzir um novo e maior crescimento dentro de nossos corações.

Jesus ensinou: “Bem-aventurados os limpos ( καθαρος katharos ) de coração, porque verão a Deus” (Mateus 5:8). A palavra grega traduzida como “limpos” nesse texto é καθαροςkatharos“, que significa limpo, puro, purificado pelo fogo … algumas vezes esse termo καθαροςkatharos” era utilizado para descrever a limpeza de uma ferida (catarse), ou para descrever a qualidade de uma substância que era revelada através do fogo refinado.

Nós deveríamos nos “regozijar” nas tribulações, nas aflições, nas provações; porque este é o caminho do crescimento real, de uma esperança sustentada e da revelação do profundo amor de Deus, como está escrito …

E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança” (Romanos 5:3,4).

Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação” (2 Coríntios 4:17)

Mesmo em nossas aflições e tribulações, nós recebemos o consolo celestial que nos ajuda a perseverar … e a consolar outros em similar situação … como está escrito …

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai de misericórdias e Deus de toda consolação! É Ele que nos conforta em toda a nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus. Porque, assim como os sofrimentos de Cristo se manifestam em grande medida a nosso favor, assim também a nossa consolação transborda por meio de Cristo. Mas, se somos atribulados, é para o vosso conforto e salvação; se somos confortados, é também para o vosso conforto, o qual se torna eficaz, suportando vós com paciência os mesmos sofrimentos que nós também padecemos” (2 Coríntios 1:3-5).

Estamos sendo “desmamados” desta era presente para estarmos preparados para a glória celestial da era futura, para coisas incrivelmente maravilhosas que logo serão reveladas a você. Mantenha a sua perseverança e a sua esperança na bondade e no profundo amor do SENHOR.

Deus lhe console e abençoe!

Os Estatutos do SENHOR Gravados no Coração

A palavra hebraica “choq” ( חק ) significa “estatuto, ordenança, lei, decreto divino”, e é derivada de um verbo que significa “gravar, estabelecer” ( חָקַקchaqaq” ). Os sábios dizem que esse vínculo entre as palavras está relacionada a um desejo de fazer a vontade de Deus, de cumprir os Seus “estatutos” que estão “gravados” no coração ao invés de serem simplesmente entendidos com o intelecto …

estando já manifestos como carta de Cristo, produzida pelo nosso ministério, escrita não com tinta, mas pelo Espírito do Deus vivente, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, nos corações.” (2 Coríntios 3:3)

Na instituição da Páscoa, em Êxodo 12, o texto enfatiza: “Guardai, pois, isto por estatuto ( חק choq ) para vós outros e para vossos filhos, para sempre” (Êxodo 12:24). O sacrifício do cordeiro pascal revela a salvação ( YeshuahJesus” ) de Deus, e devemos gravar ( חָקַקchaqaq” ) o significado de nossa libertação dentro de nossos corações para sempre, assim como o próprio Deus nos tem gravado, como está escrito:

Eis que nas palmas das minhas mãos te gravei ( חקק chaqaq )” (Isaías 49:16a).

Por isso, sobre a Nova Aliança, o SENHOR escreve:

Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne. Porei dentro de vós o Meu Espírito e farei que andeis nos Meus estatutos ( חק choq ), guardeis os Meus juízos e os observeis.” (Ezequiel 36:26,27)

Com a Nova Aliança, realizada em Cristo (Mateus 26:26-28), somos uma “Nova Criatura”, temos um espírito novo e o Espírito do SENHOR que “grava” ( חקק chaqaq ) em nossos corações, agora de “carne” ( “boas-novas” ), os Seus “estatutos” ( חק choq ) para os guardarmos e observarmos.

Que o SENHOR lhe abençoe e ilumine!!!

Descanso no SENHOR

O que habita no esconderijo ( סתר cether … refúgio, segredo ) do Altíssimo ( עליונּ ‘Elyown ) e descansa ( לונּ luwn ) à sombra do Onipotente, diz ao SENHOR: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio.” (Salmo 91:1,2)

Segundo a tradição dos antigos sábios de Israel, eles dizem que Moisés escreveu o Salmo 91 enquanto estava no סתר “cether”, no lugar secreto (בְּסֵתֶר) do Altíssimo, no “meio da nuvem negra” do monte, um lugar sagrado e santo de encobrimento …

E Moisés, entrando pelo meio da nuvem, subiu ao monte; e lá permaneceu quarenta dias e quarenta noites.” (Êxodo 24:18)

As nuvens grossas são um “esconderijo” do Altíssimo ( עליונּ “‘Elyown” ) para que não O possam ver, como está escrito: “Grossas nuvens O encobrem, de modo que não pode ver; Ele passeia pela abóbada do céu” (Jó 22:14).

Agora, o nome “‘Elyown”, Altíssimo, vem de uma palavra de raiz ( עָלָה ) que significa “ascender”, “subir”. Por exemplo, uma “oferta de olah” ( עלָה ) é uma oferta queimada totalmente e que sobe para o céu; e “aliyah” ( עֲלִיָּה ) significa “subir” para a terra de Israel. A palavra “‘Elyown”, então, expressa a verdade de que o SENHOR é o Ressuscitado e Ascendido que superou todos os poderes do inferno e que derrotou totalmente o poder da morte.

Em outras palavras, ‘Elyown é um nome para Cristo, o Messias, o nosso Senhor. Note que aquele que “permanece” no segredo do Altíssimo habita em um lugar de descanso no Alto ( que está elevado … “ascendido” ); isso significa que está sendo elevado acima da loucura circundante desse mundo caído em trevas e sombras.

A palavra hebraica para descansar ( לונּ “luwn” ou לינּ “liyn” ), significa hospedar, repousar, passar a noite ou “dormir” … como o “sono da morte” … esse termo está conectado com a morte e ressurreição do Messias, como está escrito …

Se alguém houver pecado, passível da pena de morte, e tiver sido morto, e o pendurares num madeiro, o seu cadáver não permanecerá no madeiro durante a noite ( לונּ luwn ), mas, certamente, o enterrarás no mesmo dia; porquanto o que for pendurado no madeiro é maldito de Deus; assim, não contaminarás a terra que o SENHOR, teu Deus, te dá em herança.” (Deuteronômio 21:22,23)

Sendo assim … ao “repousar”, “descansar” na morte e na ressurreição de Cristo, o Messias … o Altíssimo … Ele o protegerá com a Sua Presença e tornará o mal impotente diante de você.

Venham a Mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e Eu lhes darei descanso.” (Mateus 11:28)

Que o SENHOR lhe abençoe grandemente!!! Shalom!!!

Não sejas demasiadamente justo … por que te destruirias a ti mesmo?

Para compreender melhor e com mais propriedade ao que o texto de Eclesiastes 7:16 se refere, é importante se observar o contexto …

Tudo isto vi nos dias da minha vaidade: há justo que perece na sua justiça, e há perverso que prolonga os seus dias na sua perversidade. Não sejas demasiadamente justo, nem exageradamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo? Não sejas demasiadamente perverso, nem sejas louco; por que morrerias fora do teu tempo? Bom é que retenhas isto e também daquilo não retires a mão; pois quem teme a Deus de tudo isto sai ileso. A sabedoria fortalece ao sábio, mais do que dez poderosos que haja na cidade. Não há homem justo sobre a terra que faça o bem e que não peque. Não apliques o coração a todas as palavras que se dizem, para que não venhas a ouvir o teu servo a amaldiçoar-te, pois tu sabes que muitas vezes tu mesmo tens amaldiçoado a outros.” (Eclesiastes 7:15-22)

Analisando o contexto, você vai perceber que o autor do livro (possivelmente Salomão segundo a tradição) faz considerações a partir de sua observação sobre a morte de justos e de perversos … ambos tem o mesmo fim terreno, no caso a morte física, seja em justiça para os justos ou em perversidade para os perversos. Diante do fato inescapável da morte física, tanto de um quanto de outro, é que o autor coloca os dois versículos seguintes, abordando mortes antecipadas (que ocorrem antes do seu tempo) devido a comportamentos extremos, tanto para os justos como para os perversos. O autor parte do pressuposto que todos temos um tempo de vida no corpo definido pelo SENHOR, que nos foi dado, mas que, dependendo de nossos atos, podemos antecipar a nossa morte, vindo a falecer antes desse tempo que nos foi previamente determinado. Por isso o contraponto nos versículos 16 e 17 do capítulo 7.

No caso do perverso, é fácil entender como o seu comportamento extremado pode vir a matá-lo antes do seu tempo determinado. Quando o homem perverso se comportar de forma extremamente perversa, acaba por tornar-se louco. Por exemplo, esse seria o caso de um jihadista islâmico que, em sua perversidade e loucura, entra atirando num Shopping buscando perversamente matar a todos que encontrar, incluindo crianças, tal comportamento irá gerar uma reação que muito provavelmente o levará também à morte pelas mãos de policiais ou de alguém que seja levado a pará-lo em seu ato de perversidade e loucura. O mesmo pode-se dizer da pessoa que, numa pista de velocidade máxima de 60Km/h, ela decide andar a mais de 220Km/h, tal pessoa está agindo como um louco e tolo, buscando antecipar a sua morte pelo ato extremo de sua loucura e perversidade, pois um acidente que pode envolver outras vidas inocentes a espreita a cada momento nessa situação.

Como então pode o excesso de justiça matar ao justo?! O problema mais uma vez está no comportamento extremado, pois em primeiro lugar nenhum ser humano comum é perfeitamente justo, portanto, se qualquer pessoa quiser ser justa ao extremo terá um sério problema consigo mesmo, visto que se for levar a justiça ao seu extremo ela terá de escolher dar cabo de si próprio para fazer a justiça, já que ela mesma é pecadora e a justiça clama pelo pagamento do pecado através do seu próprio sangue e, no caso, do auto-sacrifício … ou seja, se você quiser ser justo ao extremo (demasiadamente), terá de se auto-aniquilar para cumprir a justiça e isso, com certeza, irá matá-lo antes do tempo que lhe havia sido determinado. É como querer ser justo tal como é o SENHOR, mas sem as qualidades para tal … ou seja, é uma sentença de morte.

Nos versículos posteriores (18-22), o autor recomenda então que, ao invés de comportamentos extremos, que haja um equilíbrio … uma moderação … e faz descritivos de como o justo deve agir em conformidade com esse equilíbrio, pois como o próprio autor escreve: “Não há homem justo sobre a terra que faça o bem e que não peque” (Eclesiastes 7:20).

Que o SENHOR lhe abençoe grandemente e lhe capacite nessa sabedoria e equilíbrio, em justiça, para que você não venha a perecer antes do seu tempo!!!

Comportamentos da Física Quântica Apontam para o Criador

Comportamentos esquisitos que são observados na Física Quântica apontam para o Criador … Você já parou alguma vez para refletir e meditar nesse texto de Hebreus 1:3? Vou compartilhar com você algo profundo e que me vem à mente cada vez que eu penso nisso e veja se você concorda comigo … aqui está o texto das Escrituras:

Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do Seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do Seu poder …” (Hebreus 1:3a)

Quando eu penso nisso e em outros textos similares nas Escrituras, eu sempre lembro do quão interessante e profundo é o paradoxo na Física Quântica do comportamento das partículas, ora atuando como onda e ora atuando como matéria.

 

 

O clássico experimento da “Fenda Dupla” (veja o vídeo anterior), onde elétrons são lançados pelas fendas e os comportamentos se tornam distintos quando os mesmos são observados ou não, me remetem ao Criador. Curiosamente, quando no experimento o elétron não era observado, o comportamento é de onda, mas quando observado ele se comporta como matéria. Ou seja, a simples observação mudou o comportamento das partículas, como se as mesmas fossem conscientes de quando estão sendo observadas.

Sendo assim, algumas observações são pertinentes. O que acontece com as partículas quando ninguém as está observando?! Se ninguém observar a Lua ou Saturno ou um meteoro, por exemplo, as partículas que os compõem irão continuar se comportando como matéria?! Por que os objetos, inclusive o nosso próprio corpo, não “desaparece” devido ao comportamento de onda das partículas?! Se uma consciência, um observador, determina o comportamento das partículas, como no experimento da “Fenda Dupla”, e a Lua e outros objetos continuam lá, estáveis, como matéria, mesmo quando ninguém as está observando; podemos inferir que o que mantém coeso e estável TODO o universo conhecido se deve a uma “Consciência Cósmica” externa e maior do que o próprio universo existente, a qual observa cada uma das inumeráveis partículas de TODO este universo a TODO momento e que define o estado final em que cada partícula está ou virá a estar no instante infinitesimal de momento seguinte.

Esta “Consciência Cósmica” é DEUS, o SENHOR … é Ele que pelo Seu enorme poder determina a TODO instante e em TODO o universo, como está cada partícula que compõe TUDO o que conhecemos!!!

Consegue imaginar o poder necessário para tal?! Por isso que não cai um fio de cabelo de sua cabeça sem que Ele o saiba, afinal é Ele quem sustenta todas as partículas dos seus fios de cabelo e de tudo o mais a todo instante, por isso é impossível Ele não saber o que ocorre com cada um deles (veja Lucas 12:7). Mesmo o processo de pensamento que ocorre em sua mente é por Ele viabilizado, por isso é impossível ao SENHOR não saber o que você pensa e você pode ter a certeza de que a sua oração é sempre por Ele conhecida …. “Ainda a palavra me não chegou à língua, e Tu, SENHOR, já a conheces toda.” (Salmo 139:4)

O SENHOR DEUS é ONIPOTENTE, ONISCIENTE e ONIPRESENTE, são todos atributos únicos e exclusivos daquEle que “sustenta TODAS as coisas pela palavra do Seu poder”!!!

Glórias e Honras ao SENHOR … Ele é Santo, Santo, Santo e digno de louvor!