Em Que Época Vivemos?

screen-shot-2016-09-09-at-18-38-19
 .
Eu vou fazer a seguir uma interpretação “diferente” sobre certos pontos e questões bíblicas, então adianto que posso estar errado em minha interpretação, mas cada um entenda como desejar … não estou escrevendo isso “em pedra”, estou apenas compartilhando idéias e pensamentos! Vou buscar ser sucinto e não ir muito profundo como poderia …
 
Muitos Rabinos e estudiosos entendem que estão designados à humanidade 6.000 anos antes do milênio de descanso, o sétimo. A base para esse pensamento vem tanto da questão dos dias da criação, onde cada dia representa mil anos (vide Salmo 90:4, “Pois mil anos, aos teus olhos, são como o dia de ontem que se foi e como a vigília da noite.“), como também vem da interpretação dos 120 anos mencionados em Gênesis 6:3 (“Por causa da perversidade do homem, meu Espírito não contenderá com ele para sempre; ele só viverá cento e vinte anos.”), onde os sábios interpretam que o SENHOR se referia a 120 anos “jubileu”, ou seja, 6.000 anos, sendo o sétimo milênio o de descanso … o Reino Milenar de Cristo.
 
Observando isso, a pergunta é: em que época veio Jesus e quando se completariam os 6.000 anos? Pelo calendário judaico, estamos no ano 5776, mas sabe-se que essa contagem não é acurada, então como saber? Talvez a “dica” esteja no quarto dia da criação, pois no quarto dia, dizem as Escrituras, Deus fez os “luzeiros”, em especial o Sol e a Lua. Observando isso, é o mesmo que dizer que o quarto dia equivale ao período do quarto milênio da humanidade dentro dos seis milênios designados. E quando veio Jesus? Vamos lembrar alguns textos interessantes …
 

Mas para vós outros que temeis o meu nome nascerá o sol da justiça (o Messias), trazendo salvação (cura) nas suas asas (nas orlas de suas vestes); saireis e saltareis como bezerros soltos da estrebaria.” (Malaquias 4:2)

O julgamento é este: que a luz (o luzeiro) veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más.” (João 3:19)

De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo (o luzeiro); quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.” (João 8:12)

Poderia ainda citar mais alguns textos, mas acredito que meu ponto está colocado, principalmente quando se observa que Malaquias 4:2 é um texto que se refere ao Messias, ao Cristo! Isso coloca o nascimento do Messias no período do quarto milênio da humanidade (por volta do ano 4.000). Sendo assim, cerca de 2 outros dias já se passaram, o que nos coloca dentro ou próximo do fim do sexto dia e no início para o sétimo, o Reino Milenar. O que também me lembra de mais dois outros trechos das Escrituras que são interessantes quando se utiliza o Salmo 90:4 como “chave” (“Pois mil anos, aos Teus olhos, são como o dia de ontem que se foi e como a vigília da noite.”) …

Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque Ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará. Depois de dois dias, nos revigorará; ao terceiro dia, nos levantará, e viveremos diante dEle. Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a Sua vinda é certa; e Ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.” (Oséias 6:1-3)
 
Bem-aventurados aqueles servos a quem o SENHOR, quando vier, os encontre vigilantes; em verdade vos afirmo que Ele há de cingir-se, dar-lhes lugar à mesa e, aproximando-se, os servirá. Quer Ele venha na segunda vigília, quer na terceira, bem-aventurados serão eles, se assim os achar.” (Lucas 12:37-38)
 
Observando tudo o que coloquei aqui e o que vemos ocorrendo pelo mundo nos tempos atuais, parece que estamos “às portas” de uma mudança magnífica … estamos próximos ou já vivenciando um tempo de transição que será muito difícil, mas que irá marcar o mundo mais uma vez como já ocorreu há cerca de 2.000 anos, só que desta vez de uma forma diferente … Fique alerta!!!!

4 comentários em “Em Que Época Vivemos?

  1. São muitas observações que apontam para a nossa geração, como sendo a da volta de Cristo, talvez. Excelente observação Dionei! Realmente é um estudo significativo para nossos dias, que cada vez mais dende para o lado Cristocêntrico ou o mundo se adaptando as coisas de Deus.

    MARANATA!!!

  2. Prezado Dionei, a paz! Parabéns pelo blog. Ele é leve, sucinto, esclarecedor e direto. Minha indagação é quanto a passagem em Lucas: 23. 44. Era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até a hora nona, pois o sol se escurecera; Fiquei observando o tempo de 3 horas que o sol ficou “escuro” ou seja imagino ter ocorrido um eclipse. Agora, como explicar um eclipse de aproximadamente 3 horas (com terremotos) sabendo que a terra não parou e que um eclipse total do sol dura cerca de 8 minutos? Forte abraço e fica na paz!

    1. A Paz Rodrigo. Obrigado pelos comentários.

      Essa questão das 3 horas de escuridão do sol ( em grego o termo σκοτιζω “skotizo” ), é difícil de se saber exatamente a sua causa. Pode ser um eclipse causado por algum corpo celeste hoje desconhecido que pode ter causado alguma intervenção gravitacional e gerado esse comportamento. Também pode ter sido causado por nuvens espessas ou relacionados, apesar de que o grego não aponta para isso, pois o termo em grego normal para escuridão devido a nuvens de tempestade seria γνοφος, o que não é o utilizado no texto. Enfim, é difícil saber qual a causa desse fenômeno, pode ter sido algo natural utilizado por Deus como gatilho como também pode ter ocorrido uma ação sobrenatural do próprio Deus para tal, como o texto não oferece mais detalhes, no momento só podemos especular.

      Um grande abraço e que Deus lhe abençoe!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *