O “Ventre” do SENHOR

Quando você analisa no hebraico algumas palavras, os seus significados e as suas raízes, é incrível a correlação entre certos termos e significados com a profundidade do ensino de Jesus em muitos aspectos.

Lendo a famosa passagem do profeta Jeremias sobre o seu chamado …

Antes que Eu te formasse no ventre materno, Eu te conheci, e, antes que saísses da madre (רחמּ rechem), te consagrei, e te constituí profeta às nações.” (Jeremias 1:5)

… eu reparei no termo usado para “madre” que é רחמּ (rechem), cuja raiz vem de רחמּ (racham). O termo “rechem” significa “ventre, útero“, enquanto “racham” significa “amar profundamente, ter misericórdia, ter compaixão” … curiosamente “racham” significa tanto “misericórdia” quanto “ventre, barriga“.

Você já conseguiu perceber a beleza dessa relação? O ventre é um lugar de ternura, nutrição, proteção e desenvolvimento. Se não fosse por esse terno lugar de amor você nunca teria nascido. Nas Escrituras, o termo “racham” é usado com frequência para se referir ao amor e à misericórdia de Deus. Observando o que temos visto e aprendido … o amor e a misericórdia de Deus são como um útero.

Quando o SENHOR separou para si a nação de Israel e eles não honraram ao SENHOR como deveriam, o próprio Deus os lembraria antecipadamente de que Ele foi quem os gerou e os fez nascer, através da “Rocha” que é Cristo (1 Coríntios 10:4), como está escrito …

Vocês abandonaram a Rocha, que os gerou; vocês se esqueceram do Deus que os fez nascer.” (Deuteronômio 32:18)

É o profundo amor e a compaixão de Deus que nos faz nascer … de novo! Quando Jesus estava conversando com o líder Nicodemos sobre o que era necessário para ver o Reino de Deus, o Mestre reiterou a necessidade de se “nascer de novo”. Nicodemos não entendendo perguntou …

Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, voltar ao ventre materno e nascer segunda vez?” (João 3:4)

Nicodemos claramente não compreendeu a profundidade da expressão “nascer … de novo“, Jesus não se referia à uma questão meramente biológica, não era esse o ponto. Mas sim, há um “útero” em que podemos entrar … no “rechem“, o “ventre” da misericórdia e do amor profundo de Deus. É no ventre (rechem) de Seu grande amor (racham), onde Ele nos mantém com a Sua ternura sobre as nossas vidas, onde nos sustenta, nutre e protege do mal. Quando vivemos sendo nutridos pelo grande amor e pela misericórdia de Deus é que nós crescemos, nos desenvolvemos e somos então formados como “filhos do Alto“, como “novas criaturas” que fomos chamados para ser. O “racham“, o amor de Deus, é o “rechem“, o ventre do nosso novo nascimento. O profundo amor de Deus é o útero que gera o nosso novo nascimento, o nosso “novo ser“.

Nesse ponto é fundamental entender a enorme profundidade do novo nascimento simbolizado no ritual do Batismo nas Águas que ecoa a contundente afirmação de Jesus … “Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito” (João 3:5,6) … esse “nascer da água e do Espírito” é perfeitamente simbolizado em todo o Batismo.

Perceba como isso é profundo … quando alguém decide se batizar nas águas, todo o procedimento lembra o processo de gestação e de nascimento, pois antes de alguém entrar nas águas, a primeira coisa que a pessoa faz é segurar a respiração, um simbolismo de que o “velho homem” está morrendo; em seguida ela submerge às águas e agora está no “ventre de Deus“, similar a uma criança quando gestada no ventre da mãe que está envolvida também por água, no caso o líquido amniótico. A água é símbolo direto das Escrituras, da Palavra de Deus (vide João 15:3) e vamos além, Jesus é a Palavra de Deus encarnada, Jesus é a Torah ( Lei ) Viva, portanto, no Batismo quando estamos debaixo das águas, dentro do “ventre de Deus“, estamos simbolicamente cercados por Jesus que é a Palavra … a água onde somos “gestados”. Nesse ponto, começa a transformação já prevista em textos do Antigo Testamento que já descreviam como seria o “Novo Nascimento” …

Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. … Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis ( תורה torah ), também no coração lhas inscreverei; Eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.” (Jeremias 31:31,33)

Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne. Porei dentro de vós o Meu Espírito e farei que andeis nos Meus estatutos, guardeis os Meus juízos e os observeis.” (Ezequiel 36:26,27)

Esses dois textos mostram a profundidade da transformação que está ocorrendo na pessoa que entrou no “ventre de Deus” e que vai “nascer de novo“, sendo feita “Nova Criatura“. Da mesma forma como uma criança que está sendo gestada e se desenvolvendo no ventre da mãe onde os primeiros órgãos principais que se formam antes do primeiro mês de gestação são o Sistema Nervoso Central (Mente) e o Coração, assim é com a “Nova Criatura” em Deus, ela dentro do “ventre de Deus” recebe uma nova Mente e um novo Coração como ressaltam os textos anteriores de Jeremias e Ezequiel e assim como a criança recebe os nutrientes da mãe pelo cordão umbilical, o “novo nascido” de Deus é alimentado pelo amor do SENHOR que é a base de tudo de que precisa (1 Coríntios 13) e também o vínculo da perfeição (Colossenses 3:14).

Além disso, como ela nasce agora do Espírito, ela recebe um “DNA divino“, um novo espírito e o Espírito do SENHOR passa a habitar dentro dela, no mais profundo do seu ser. Isso também fica explicitamente simbolizado quando a pessoa emerge das águas ( a exemplo da criança em gestação que dentro do ventre da mãe ela não faz uso dos pulmões, a pessoa no “ventre de Deus” também não faz uso dos seus pulmões ), pois ao sair do ventre a criança é estimulada a usar pela primeira vez os seus pulmões e é onde ouvimos o seu primeiro choro, assim é o “novo nascido” em Deus, a primeira coisa que ele faz ao emergir das águas é respirar … tomar fôlego  … e fôlego é o significado da palavra “espírito“, tanto no grego ( πνευμα pneuma ) quanto no hebraico ( רוח ruwach ) … ou seja, ao tomar “fôlego“, simbolizamos o receber do novo espírito e do Espírito do SENHOR … tal como Adão que recebeu “fôlego de vidas ( חַיִּ֑ים )” (Gênesis 2:7), sendo feitos então agora “Filhos de Deus“, recebemos vida abundante por meio do segundo Adão … Cristo! O “velho homem” morreu na morte de Cristo e um “novo homem” renasceu por meio da ressurreição de Cristo … fomos “gestados” em Cristo, envolvidos por Ele dentro do “ventre de Deus” que é o Seu profundo amor, Sua enorme misericórdia!!! Glórias e honras sejam dadas ao SENHOR!!!

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16)

Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor.” (1 João 4:7,8)

Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que O gerou também ama ao que dEle é nascido. Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus: quando amamos a Deus e praticamos os Seus mandamentos. Porque este é o amor de Deus: que guardemos os Seus mandamentos; ora, os Seus mandamentos não são penosos, porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê ser Jesus o Filho de Deus?” (1 João 5:1-5)

Busque você esse “novo nascimento” … encontre o profundo amor do SENHOR e nutra-se dEle, desenvolvendo-se para ter uma nova vida através de Cristo que é a demonstração mais contundente do amor e da misericórdia de Deus, Ele é o profundo amor de Deus encarnado que nos traz uma nova vida … uma vida eterna e abundante!

Ao SENHOR seja o Poder, a Honra e a Glória pelos séculos dos séculos … Amém!🙏

One thought to “O “Ventre” do SENHOR”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *